O Tempo Não Para: Eliseu nao deixa Waleska levar Dom Sabino para depor: “abuso de autoridade é crime”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Waleska (Carol Castro) tentará a qualquer custo tirar informações de Dom Sabino (Edson Celulari) em relação ao congelados. A oficial da Marinha pedirá para o homem do século XXI, a acompanhar até a sua sede para depor. “Dom Sabino, eu preciso falar com o senhor. O senhor faria a gentileza de me acompanhar?”, pedirá a moça.

Dom Sabino se encantará com cordialidade da moça. “Decerto que sim, gentil senhorita. Perdão, mas não reconheço suas divisas, não posso chamá-la por sua merecida patente”, perguntará. Waleska responderá em seguida informando a sua patente. “Sou capitã de fragata”, sentenciará.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Carmen descobre que Lalá e Verá Lúcia tem um caso

Eliseu (Milton Gonçalves) que foi obrigado a ir depor contra a vontade, não deixará barato e questionará a oficial. “Comandante. Dom Sabino não precisa acompanhar a senhora a lugar nenhum… Ou a senhora tem um mandado? Não, a senhora não pode ter um mandado, porque não tem poder de polícia. Como é que se diz por aí? Militar não tem algemas, não é?”, questionará o sábio homem.

Waleska ficará irritada com o catador de latinhas. “Seu Eliseu, não se intrometa”, indagará. Eliseu continuará com seu discurso em prol do amigo. “Dom Sabino é meu amigo. Comandante… Há pouco tempo, a senhora me levou para uma conversa… a contragosto. Eu não pedi para ir, a senhora não me pediu para lhe acompanhar… Eu consenti, pra evitar confusão. Mas agora não se trata de mim, se trata de um homem que não faz mal a ninguém. Um homem honesto. Um cidadão, como dom Sabino, só deve fazer o que ele quer… Porque é livre”, pontuará.

Ainda em O Tempo Não Para

Waleska tentará amenizar as coisas. “Seu Eliseu, eu não obriguei o senhor a nada”, afirmará. Mas Eliseu não cairá na lábia da jovem. “Eu não fui consultado. Por quê? Porque sou preto. E pobre?”, perguntará em uma única voz. Waleska tentará incriminar Eliseu. “O senhor está me fazendo uma acusação muito séria”, dirá a moça. Mas ele não se dará por vencido. “Racismo é crime. Abuso de autoridade, também”, concluirá Eliseu, deixando Waleska assustada.

Veja também: Amadeu oferece uma fortuna para comprar a ilha vermelha

Ao ver seu amigo o defendendo, Dom Sabino pegará as dores do amigo Eliseu. “Mas isso foi uma arbitrariedade, uma indgnidade! Comandante, por muito menos, eu vi soldados levarem mais de cem pranchadas! Vi a pele dos insubordinados se descolar da carne, a carne se desprender dos ossos! Privar um inocente de sua liberdade?! Achacar um civil?! A senhora devia se envergonhar!”, dirá Dom Sabino, saindo com seu amigo Eliseu. Deixando Waleska frustrada.

Veja também: Betina se une a Emílio para voltar com Samuca

O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio