O Tempo Não Para: Dom Sabino é preso por desacato ao gritar com policial

Publicado há 2 anos
Por Neuber Fischer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Dom Sabino (Edson Celulari) se meterá em mais uma confusão. Após descobrir que acordou nesse século, precisamente em 2018, o homem ficará inconformado. Ele sairá pelas ruas de São Paulo desnorteado. “132 anos se passaram! Será possível?!”, questionará. Mas Eliseu (Milton Gonçalves) tentará acalmar o amigo. “É melhor a gente ir pra casa, Dom Sabino. O senhor tá muito nervoso, precisa de repouso”.

Mas Dom Sabino não acatará o pedido do amigo. “Não! Minha família, esteja onde estiver, precisa de mim! Meu bom Eliseu, você prometeu ajudar-me! Do contrário, eu vou sozinho!”, perguntará. Eliseu diz que o ajustará, mas pede para ele se acalmar. “Claro que eu vou ajudar. Mas agora o senhor precisa se acalmar”, pedirá.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Milton Gonçalves revela encanto por seu personagem em O Tempo Não Para e diz: “Um ser humano cheio de qualidades”

Dom Sabino sentará em uma cadeira cedida por um morador dali, mas o ânimo do empresário da década de 1800 não cessará. “Minha filha! Minhas meninas! A senhora minha esposa! Eu hei de encontrar a todos!”, gritará. Nesse momento um policial aparecerá e questionará o homem. “O mundo está de pernas para o ar, oficial. O relógio do tempo foi adiantado, os ponteiros enlouqueceram! Nada mais faz sentido… Dizei-me vós, se é verdade, se é mentira, tanto horror perante o céu!?”, dirá Dom Sabino.

Ainda em O Tempo Não Para

O policial dirá que ele está bêbado. Dom Sabino não gostará da abordagem. “Como ousa… chamar-me de bêbedo? Eu, um borracho?! Eu sou um homem de bem! A temperança é meu sobrenome!”, dirá ao policial, que ficará assustado. A confusão estará instalada.

Nesse momento, o policial dará voz de prisão ao homem, que ficará sem entender. “O senhor está preso”, dirá o policial. Dom contestará na hora. “Como ousam!? Eu sou um veterano da Guerra do Paraguai! Combati ao lado de Osório, de Caxias! Cedi escravos para o conflito!”, dirá. Nesse momento, Waleska (Carol Castro) chegará para colocar ordem na situação, já que ela sabe o homem é um dos congelados. “Sargento, por favor, a gente pode resolver isso de outro jeito!”, dirá.

Mas Dom estará irredutível. “Larguem-me! Celerados! Encerraram-me entre grilhões! A mim, um proprietário, que ganhou a comenda da Grã-Cruz!… Um veterano da campanha platina!”, questionará Dom, mas logo em seguida, o policial mandará ele calar a boca. Waleska não conseguirá amenizar o ocorrido. “Sargento, eu me responsabilizo por esse homem! Ele não está no seu juízo perfeito!”, mas o policial estará irredutível. “Com todo o respeito, coronel, houve desacato! Todo mundo pro distrito!”, dirá.

Marocas e Samuca perceberão a confusão e irão ver o que esta acontecendo. Samuca reconhece o pai e o abraça intensamente. “Meu pai!”, dirá a moça, com a reação emocianada do pai. “Marocas, minha filha!”, dirá abraçando a primogênita.

Escrita por Mario Teixeira e com direção artística de Leonardo Nogueira, a próxima novela das 7, O Tempo Não Para, está prevista para estrear em julho.

CLIQUE AQUI e confira o resumo dos capítulos das outras novelas da TV Globo, SBT e RecordTV

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio