O Tempo Não Para: Cesária é vítima de racismo em loja luxuosa de São Paulo

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Cesária (Olívia Araújo) sentirá na própria pele o preconceito que milhares de ‘irmãos’ passam nesse século. A nova milionária, levará os seus amigos para comprar umas roupas em uma loja chique de São Paulo, e a gerente não lhe dará bola.

Leia: O Tempo Não Para: Após passar mal, Eliseu é proibido de trabalhar

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A moça irá falar somente com Miss Celine (Maria Eduarda de Carvalho), dando as costas para Cesária, a dona do dinheiro. “Por favor… Eu sou a gerente da loja… A senhora vai pagar com cartão?… Já tem o nosso cadastro fidelidade?”, dirá a moça esnobe para Miss Celine, que responderá a mulher em seguida.

Saiba mais: O Tempo Não Para: Paulina diz para Marocas que Samuca ainda gosta dela

“A senhora está enganada… Não sou eu quem vai realizar o pagamento, mas a srta. Cesária”, sentenciará Celine. “Pensei que a senhora fosse”, indagará a gerente. Mas Miss Celine a colocará em seu lugar.

“Pensou que eu fosse a patroa, não é isso?… Que vergonha!… Shame on you… O que a senhora está fazendo é preconceito”, sentenciará a preceptora de Marocas (Juliana Paiva). A gerente ficará envergonhada.

Revolta

Cesária chegará perto da gerente e mostrará o bolo de dinheiro; e revelará que não comprará nada ali. “Obrigada, Miss Celine… Mas eu tenho língua… Essa amarela aí quer saber como vou pagar as compra?… Não vou pagar!… Quer dizer, ia, com isso aqui ó… o cheiro, dona… É só o que a senhora vai ter do meu dinheiro…E agora, pessoal… Vamo fazer as compra noutra butique”, finalizará Cesária, já de saída, deixando a gerente decepcionada. “Isso mesmo, Cesária… Que eu tô é com ranço dessa mulherzinha”, completará Damásia (Aline Dias). A cena lembrará o filme Uma Linda Mulher (1990).

O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio