O Tempo Não Para: A família Sabino Machado e a Fazenda Nossa Senhora do Ó, São Paulo, 1886

Publicado há 2 anos
Por Neuber Fischer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Tempo Não Para estreia na terça-feira (31) e sua primeira fase se passa em 1886. Onde a extensa e idílica fazenda Nossa Senhora do Ó. Um deleite para quem aprecia a natureza. Flores vermelhas de hibisco, árvores frondosas e um lago no jardim, diante da fachada amarela com janelas de madeira, dão boas-vindas a quem chega.

De tão amplo o terreno, é possível perder de vista seus limites. Essa propriedade é um dos bens da família Sabino Machado. Eles são descendente diretos de bandeirantes. Um de seus ancestrais saiu desbravando o interior de São Paulo e construiu um pequeno império.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Kiko Mascarenhas comenta perda de memória que Teófilo terá em O Tempo Não Para: “É muito engraçado”

A família Sabino

Dom Sabino (Edson Celulari) é o patriarca desta família. Ele está sempre pensando no bem-estar de todos à sua volta. Apesar de sonhar com um título na nobreza, ele dispensa cerimônias e etiquetas. É um homem de hábitos simples e adora participar dos serviços braçais de sua fazenda. O que gera muitos momentos inusitados, como desatolar uma vaca, por exemplo.

Ele casou com Dona Agustina (Rosi Campos), uma crédula dona de casa, e da união deles nasceram Marocas (Juliana Paiva) e as gêmeas bivitelinas Nico (Raphaela Alvitos) e Kiki (Nathalia Rodrigues).

Primogênita, Marocas é divertida, inteligente, curiosa e corajosa. Muito disso se deve à educação que recebeu do pai. Por muito tempo, Dom Sabino sonhou ter um filho homem para compartilhar todo seu conhecimento e delegar a administração de suas riquezas. O herdeiro de Dom Sabino não veio, mas nem por isso Marocas foi preterida.

Veja também: Christiane Torloni destaca semelhanças com sua personagem em O Tempo Não Para: “Carmen é uma criatura crível”

Muito pelo contrário. Ele a criou com toda dedicação, proteção, amor e incentivo necessários para ser independente em pleno século XIX. Domar um cavalo, aprender línguas, ter aulas de cálculo… Era muito mais do que uma moça de família daquela época poderia sonhar. Ela estava pronta para a vida. E, para ele, só faltava encaminhá-la a um bom casamento.

Certo dia, Marocas dá uma escapulida para um banho de riacho acompanhada de sua dama de companhia, Damásia (Aline Dias). Apesar de o córrego estar localizado dentro das terras da fazenda Nossa Senhora do Ó, um grupo de formandos da Academia de Direito surge de repente para um mergulho. As moças se escondem no mato e ficam observando os rapazes.

O encontro de Marocas e Bento em O Tempo Não Para

Entre eles está Bento (Bruno Montaleone), que as surpreende no “esconderijo”. Vestindo roupas íntimas e sem poupar cortejos, ele se apresenta como um poeta e fica obcecado por Marocas. Pois nunca vira uma moça tão radiante e destemida. Ele mostra a anágua que ela havia deixado à beira do riacho pedindo um beijo em troca.

Nesta hora, Dom Sabino aparece e flagra a cena. Um desavergonhado vendo sua filha seminua exige uma reparação com sangue. O tiro atinge Bento nas nádegas e ele resolve forjar sua morte para impedir que Dom Sabino queira terminar o serviço e promove o próprio velório.

Veja também: Em O Tempo Não Para, João Baldasserini será o vilão Emílio: “Ele age só no interesse”

Marocas fica devastada quando descobre que o rapaz morreu por sua causa e, à noite, foge de casa para o funeral ao lado de Miss Celine (Maria Eduarda de Carvalho), sua preceptora. Lá, todos descobrem que o velório é uma farsa, e diante de tamanha confusão e a fim de reparar todo o mal feito à sua filha, Dom Sabino só vê uma solução: o matrimônio. Ele ordena que Bento se case com Marocas. Audaciosa, a moça bate o pé, diz que não casa, mas não consegue escapar do vestido de noiva.

Chega o dia do casamento. Já no altar diante do padre, o lado obstinado de Marocas fala mais alto. Ela diz “não” ao matrimônio. Dividido entre o medo do escândalo e o orgulho da filha, Dom Sabino decide viajar com toda a família e os agregados para a Europa a fim de mantê-la longe do falatório da cidade e aproveitar para conhecer o estaleiro que comprara em Londres.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio