O Sétimo Guardião: Valentina descobre que Eurico está impotente

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Valentina (Lilia Cabral) vai descobrir que Eurico (Dan Stulbach) não sente mais prazeres sexuais com mulheres. A vilã irá até o prefeito ao lado da primeira-dama, Marilda (Letícia Spiller). Ao chegar lá, ele não terá como negar e a empresária pedir para que os dois se resolvam e não atrapalhem os planos de explorar comercialmente a fonte milagrosa. Confira.

“Você confirma o que sua mulher me disse? As engrenagens aí nos seus países baixos não estão funcionando mais?”, questionará. “Era um segredo meu! E você tinha que ir contar logo pra ela?!”, reagirá Eurico. “Eu sei que não devia, mas fui… E agora estou vendo que ela já sabia mais que eu!”, dirá Marilda.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Após castigo, Eurico brocha e frustra Marilda na cama, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Do que você está falando?”, indagará o prefeito. “Que história de castigo é essa? Porque a maldita dessa tal de irmandade foi mencionada de novo? E que poder é esse que ela tem pra te deixar caído, morto, paralisado desse jeito?”, questionará Marilda. “Pergunta à sabichona aí! Já que ela está tão bem informada e vocês duas estão sempre de conluio…”, falará Eurico.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Não adianta me olhar. Não vou fazer nenhuma delação premiada. Não sou dedo-dura feito você… Meus lábios estão selados”, dirá Valentina. “O que falou já foi mais do que suficiente! E se não vai dizer mais nada, então o que veio fazer aqui? Jogar mais lenha na fogueira?”, repreenderá Eurico.

“Pelo contrário, só estou tentando apagar o fogo… Mas não o seu, é claro, pois, pelo que a Marilda me contou, ele já está apagado. Vim saber se este seu problema sexual, conjugal, matrimonial ou que diabo seja vai influenciar nosso trato ou não. Você continua querendo pôr as mãos nos 15% do nosso acordo?”.

“Claro que sim!”, dirá o político. “Mas o que sua mulher me disse foi ‘claro que não’. Ela me implorou pra lhe tirar da jogada!”. “Você fez isso?”, perguntará Eurico. “Eu estava fora de mim… Desesperada!”, explicará Marilda. “Estava era destrambelhada… Como sempre foi!”, avaliará o político. “Quer, não quer, está isso, está aquilo, funciona, deixou de funcionar… Se essas indecisões todas de vocês chegam aos ouvidos de Olavo, não tem acordo pra ninguém! Então, tratem de chegar a um consenso sobre essas questões e depois me digam o que resolveram!”, concluirá Valentina.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais