O Sétimo Guardião: Sampaio tenta manipular Milu para descobrir tesouro

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Sampaio (Marcello Novaes) já se mostrou um grande vilão. Ele chegou a enterrar vivo o mocinho da história, Gabriel (Bruno Gagliasso). Tudo isso por causa de um tesouro que soube que há em Serro Azul. Ao chegar na cidadezinha, passou a procurar, mas ainda não sabe ao certo onde encontrar. Por isso, tentará manipular Milu (Zezé Polessa). Confira.

“Até agora não entendi”, falará Milu. “Que parte?”, perguntará Sampaio. “Todas. Pelo que me falaram o senhor está aqui só de passagem e vai demorar pouco”. “Isso foi o que eu disse pra não despertar curiosidade. Mas não é verdade”. “E por que resolveu me procurar para dizer qual é ela?”. “Porque ouvi falar muito bem de suas, digamos, qualidades…”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Luz e Gabriel se beijam pela primeira vez, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Sensitivas”. “E resolvi lhe pedir ajuda. Quero descobrir porque esta força estranha me trouxe até Serro Azul e não me deixa sair daqui”. “O senhor já tentou?”. “Várias vezes. Mas sempre que chego lá no alto do morro, onde está a placa dizendo “Bem-vindo a Serro Azul”… Não sei direito o que me dá, mas o fato é que não consigo continuar. Fico paralisado”.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Como tudo isso começou?”. “Em São Paulo. Eu estava levando minha vidinha besta de sempre, e de repente… Mesmo sem nunca ter vindo aqui sonhei com esta cidade, vi a placa com o nome dela… E quando acordei estava completamente tomado. Larguei tudo! Entrei no carro, dirigi a noite inteira e ao amanhecer cheguei aqui”.

“Antes de tudo isso acontecer… Por acaso lhe apareceu um gato?”. “Gato?”. “Sim! O bicho, o felino…”. “Isso devia ter acontecido?”. “Eu é que estou lhe perguntando”. “Se apareceu não me lembro. Aliás, não me lembro da maior parte das coisas que me aconteceram naquele dia. Apenas de uma voz, e ela me dizia que aqui havia um tesouro…”.

“E seu destino era tomar posse dele e guarda-lo?”. “Isso mesmo. Estou vendo que a senhora sabe alguma coisa sobre a força que me trouxe até aqui e também sobre essa história do tesouro”. “Na verdade não sei nada . Mas tentarei descobrir, fique tranquilo. E agora, se me dá licença, minha auxiliar vai voltar daqui a pouco, pelo que entendi o senhor pretende continuar sendo discreto…”. “Isso mesmo”. “Quando tiver novidades eu lhe procuro”. “Obrigado”, concluirá Sampaio.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio