O Sétimo Guardião: Neide revela que tem uma filha desaparecida

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Neide (Viviane Araújo) levou um susto ao ser procurada por sua mãe Firmina (Guida Vianna). A mulher a expulsou de casa anos atrás e até hoje ela não a perdoou. Agora, em uma conversa, Neide vai revelar os impactos que esse episódio teve em sua vida. Ela estava grávida de nove meses e acabou abandonando a criança. Confira.

“Neide!”, chamará Firmina. “O que foi?”, perguntará Neide. “Em primeiro lugar, bom dia. E depois… Vai sair sem me dar pelo menos um copo de café?”, questionará. “Os ingredientes tão na cozinha. Vá lá e faça”. “Não consigo… Estou me sentindo tão fraca!”. “Então, fique aí e morra de fome”. “Escute aqui, sua atrevida…”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Por causa de Laura, Valentina antecipa viagem a Serro Azul, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Escute você de uma vez por todas. Se está aqui na minha casa é contra a minha vontade”. “Como pode dizer uma coisa dessas pra sua mãe!”. “Você já me disse coisas piores! Por sua causa eu perdi minha filha!”. “Perdeu, não! Que eu saiba, você pariu a coitada no meio do temporal e depois largou ela e foi embora…”.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Isso não é verdade!”. “Mas é o que todo mundo sabe… E, pra minha vergonha, repete”. “Depois do parto, no meio daquela chuva toda… Eu fiquei louca! Estava fora de mim! Não sabia o que fazer, não tinha pra onde ir! Comecei a andar, achei que tinha dado só uns passos, mas, quando vi… Estava longe, nem ouvia mais o choro da pobrezinha! Voltei correndo, procurei, sabia que tinha deixado ela perto de uma árvore, mas qual? Qual?… Alguém tinha levado o meu bebê! Procurei por Tubiacanga inteira por meses e meses, depois fui para Greenville e, por fim, vim parar aqui em Serro Azul , de onde nunca mais saí. Tudo para descobrir o que aconteceu com minha filha!”.

“Uma recém-nascida, abandonada no meio da tempestade? Ela deve ter morrido ou já está na Europa, adotada por um casal de escandinavos!”, avaliará Firmina. “Se veio até aqui só pra me jogar isso na cara…”. “Desculpe, só estou sendo sincera. Mas se isso lhe perturba tanto, não toco mais no assunto. Eu também sou mãe!”.

“E me expulsou de casa grávida de nove meses!”. “Fiz isso sim, não nego. Mas naquele momento eu também estava louca! Juro pelo que há de mais sagrado, filha. Sinto remorsos até hoje”. “Não sente mais do que eu, pode ter certeza”, rebaterá Neide. “Nós duas erramos. Mas agora estamos aqui, juntas. Temos que aproveitar a oportunidade! Vamos, vá pro seu trabalho, não se preocupe… Eu faço o meu café”, falará. Neide, então, sairá em lágrimas. “Espero que tenha ovo naquela geladeira de pobre…”, concluirá Firmina.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio