O Sétimo Guardião: Laura descobre que Gabriel está em Serro Azul

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Laura (Yanna Lavigne) não suportou o fato de ter sido abandonada no altar. O impacto foi tão forte que decidiu passar um período na Europa. Depois de ser chamada de volta ao Brasil, por seu pai Olavo (Tony Ramos), ela acabará descobrindo que Gabriel (Bruno Gagliasso), o noivo, está em Serro Azul. Isso deixará a noiva abandonada curiosa sobre o povoado e vai avaliar a possibilidade de ir atrás dele. Confira.

“Você sabia o tempo todo onde Gabriel estava… E não me falou?”, perguntará. “Eu só sabia o que a Valentina me contou! E o que a Valentina diz não se escreve… A não ser o contrato, que ela assinou e vai botar a Valentina Marsalla Cosméticos nas suas mãos. Quanto ao Gabriel…”, responderá Olavo. “Onde fica essa tal de Serro Azul?”, questionará, interrompendo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Desmemoriado, Gabriel diz a Luz que quer ir à polícia, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Não diga que está pensando em ir atrás dele”, rebaterá o empresário. “Estou curiosa. Por que ele me deixou plantada na hora do nosso casamento, fugiu feito um… Um coelho… E foi parar lá?”. “A história que a Valentina me contou pra justificar tudo isso é tão complicada que… Tenho até medo de repetir pra você”.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Agora vai ter que fazer isso, sim. Chega de segredos comigo”. “Essa história que aconteceu com você e o Gabriel também aconteceu com a mãe dele lá em Serro Azul. Pelo menos é o que ela diz. Foi abandonada pelo pai do Gabriel diante do altar e passou a maior vergonha. Por isso fugiu de lá”. “É claro que isso é mentira daquela falsa”, avaliará Laura.

“Foi a primeira coisa em que pensei. Que era tudo mentira! Aí ela sacou de uma pasta velha e toda amarfanhada e me apresentou provas de que estava falando a verdade”. “Que provas?”. “Recortes de jornal, os proclamas do casamento, as cartas que ela mandou durante anos para o tal sujeito e que foram devolvidas… Eu li algumas. Nessas cartas o tom da Valentina era de puro desespero. E ela nunca teve resposta. Uma história horrível!”, explicará Olavo.

“Como a minha”. “Pior! Diante daquelas provas todas tive que acreditar”. “E aí fez um acordo com ela”. “Que ela propôs! Um acordo que, tenho certeza, ela não tem condições de cumprir. E a empresa dela passa para as suas mãos”. “E caso o Gabriel volte algum dia…”. “Você ainda gosta dele, não é filha?”. “Pra ser sincera, pai, neste momento nem sei mais. Só depois de estar frente a frente com o Gabriel é que posso te responder”. “Nesse caso eu te pergunto de novo: você está pensando em ir até Serro Azul?”. “Depois eu te respondo. Antes me deixa pensar”, concluirá Laura.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio