O Sétimo Guardião: Eurico explica por que traiu irmandade

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Eurico (Dan Stulbach) será colocado contra a parede pelos demais guardiões. Agora, ele terá que explicar por que traiu a irmandade e se juntou a Valentina (Lilia Cabral). Esperto, o prefeito dirá que fez tudo isso com um propósito positivo. “Eu desapropriei o casarão e inventei essa história da Casa de Cultura para proteger a fonte!”, disparará, de primeira, o marido de Marilda (Letícia Spiller).

“Coisa nenhuma! Fez isso porque se vendeu pra Valentina!”, rebaterá Feliciano (Leopoldo Pacheco). “Você me conhece há anos, eu sou um guardião! Baseado em que me faz uma acusação dessas?”, indagará. “Em troca da casa, sua cunhada lhe deu a antena de celular e a repetidora de tevê, pra enganar o povo e fazer ele votar em você e seu filho!”, argumentará Feliciano.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Valentina comemora desapropriação do casarão de Egídio, em O Sétimo Guardião, na Globo

“E o que ela vai ganhar com isso, me diz?”, perguntará o prefeito. “A fonte!”, responderá Milu (Zezé Polessa). “Como, Milu… De onde você tirou isso? A Valentina nem sabe que a fonte existe!”, dirá Eurico. “Acho que sabe. O próprio Gabriel me falou do interesse da mãe dele pelo casarão. Só pode ser por causa da fonte!”, insistirá Milu.

“Sim, esse interesse da Valentina existe, e ela me disse porquê: desejo de vingança! Valentina quer tudo que pertenceu a Egídio pra se vingar do que ele fez com ela no passado”, falará Eurico. “Mas se vingar como, se o homem já morreu… Tocando fogo em tudo? Desculpa, Eurico, estou tentando ser justa. Mas a mim você não compra com essa história”, argumentará Ondina (Ana Beatriz Nogueira).

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Mas essa é a história. E eu entrei nela pra tirar vantagens, sim! Tenho minhas obrigações como guardião, mas também tenho minhas responsabilidades como prefeito. A ideia da Casa de Cultura deixou a Valentina feliz, permitiu que eu desse ao povo de Serro Azul o que ele tanto deseja, que é a comunicação com o exterior… E ainda nos deu a chance de esconder a fonte de uma vez por todas!”.

“Com o povo entrando e saindo da tal Casa de Cultura a toda hora? Acho difícil”, contrariará Feliciano. “Logo vão transformar a fonte em piscina”, avaliará Aranha (Paulo Rocha). “Não se a gente a isolar de uma vez por todas”, dirá Eurico. “E como vamos fazer isso?”, indagará Ondina. “Construindo uma parede no acesso da casa à fonte. Assim, por maior que seja o entra-e-sai de gente na Casa de Cultura ninguém ficará sabendo que ela existe”.

“A gente não pode isolar a fonte pra sempre!”, falará Feliciano. “Mas pode por uns tempos. Pelo menos até dizer ao Gabriel que ele é o sétimo guardião…”, sugerirá Eurico. “E ter certeza que ele aceita o posto. Pra isso, teria que renunciar ao amor da Luz ou de qualquer outra, viver igual a um ermitão feito o pai dele… E nunca ter filhos”, falará Ondina.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio