O Sétimo Guardião: Com Valentina falida, Eurico propõe aliança a Olavo

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Eurico (Dan Stulbach) vai perceber nos próximos capítulos, que Valentina (Lilia Cabral) está nas mãos de Olavo (Tony Ramos). Com isso, ao invés de enfrenar o bilionário, tentará se aliar a ele, mostrando-lhe as vantagens que pode lhe oferecer como político. O empresário ficará de pensar a respeito. Confira.

“Depois de tudo que lhe falei, o senhor não acha que ainda posso lhe ser útil?”, perguntará Eurico. “Um político pra facilitar as coisas é sempre interessante. Ainda que seja do baixo clero!”, falará Olavo. “Baixo clero? O senhor tá querendo dizer…”. “Que é um caso a se pensar!”. “E isso significa?”, indagará o prefeito. “Se precisar de você eu lhe procuro!”, concluirá Olavo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Após ser apontado como assediador, Fabim procura Marilda, em O Sétimo Guardião, na Globo

Ainda em O Sétimo Guardião

Em O Sétimo Guardião, Marilda (Letícia Spiller) e Eurico (Dan Stulbach) vão procurar Valentina (Lilia Cabral) para saber sobre o negócio água. Mas, ao chegarem lá, serão surpreendidos por Olavo (Tony Ramos). O empresário revelará que a mãe de Gabriel (Bruno Gagliasso) está falida e em suas mãos. E, para piorar, não manda mais em nada. O prefeito e a primeira-dama ficarão chocados. Confira.

“Cicinho, espera aqui que vou chamar Valentina”, pedirá Marilda. De repente, Olavo surgirá: “Aonde pensa que vai?”. “No quarto de minha irmã. Estou na casa dela!”, avisará a loira. “Essa casa não é mais de sua irmã. Dela, aqui, só tem as roupas. Não autorizei sua entrada!”, rebaterá o bilionário. “Hóspede abusado você, hein?”, reagirá a primeira-dama.

“Quem manda aqui agora sou eu. Ficou claro?”. “Eu e minha esposa não viemos nos meter nas brigas de vocês dois sobre quem manda nessa casa. Só queremos saber como estão nossos negócios”, explicará Eurico. “Que negócios? Eu não tenho negócio nenhum com o senhor”, avisará Olavo.

“Como não? A água… A fonte… A antena…”, explicará Eurico. “A nossa porcentagem…”, completará Marilda. “Alguma vez por acaso assinamos algum contrato?”, questionará Olavo, indicando que os dois ficarão de fora dos lucros da fonte. Eurico e Marilda ficarão em choque ao perceberem a situação.

Clique, aqui, e continue lendo sobre este capítulo…

CONFIRA O RESUMO DOS CAPÍTULOS DESTA SEMANA

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais