O Outro Lado do Paraíso: Tônia reaparece grávida e Raquel dispensa Bruno de vez

Publicado há 3 anos
Por Nucia Ferreira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É fato que Nádia (Eliane Giardini) nunca suportou Raquel (Erika Januzza) em O Outro Lado do Paraíso. E vai dar pra desconfiar que por trás da maneira generosa que a mulher do juiz a trata quando ela se recupera do acidente, na verdade, a dona do salão quer mesmo ver o circo pegar fogo. De conluio com Tônia (Patrícia Elizardo), a mãe de Bruno (Caio Paduan) vai conseguir afastar o filho da juíza mais uma vez.

No dia em que Raquel finalmente consegue descer as escadas para jantar com a família, uma visita inesperada chega na casa. “Boa noite pra todo mundo”, diz Tônia, que passou uma temporada escondida em Pedra Santa para não dar o divórcio ao marido. “Tônia. Apareceu. Ótimo. Eu devia chamar o oficial de justiça agora pra assinar a intimação de divórcio”, diz o delegado. “Divórcio?”, se faz de desentendida a médica. “Divórcio, sim. Cê sumiu daqui pra não assinar a intimação. Eu devia ter botado um detetive atrás de você. Mas esperamos. O Renato também colaborou. Disse que tinha dado um prazo pra você aparecer”, afirma Bruno.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Gustavo (Luís Melo) também diz que a nora não terá mais como fugir da separação e será repreendido pela esposa. “Gente, como são desagradáveis. A Tônia reaparece depois de tanto tempo e ninguém pergunta como ela está de saúde, já recebem com quatro pedras na mão”, reclama Nádia. Quem fica desconfiada e com razão é Raquel. “Estou surpresa. Bruno, a sua mãe preparou algum golpe. Tônia, explique por que apareceu agora”, pergunta a juíza. “Eu não sou de golpes. Mas acredito que a Tônia tem algo a nos dizer”, dispara a dona do salão.

O Outro Lado do Paraíso: Clara descobre plano de Aura para virar dona do garimpo

Bruno fica surpreso. “Algo a dizer, o que ela pode dizer?”, pergunta o delegado. “Eu tou grávida”, diz Tônia, deixando todos surpresos. “Grávida?”, se espanta Raquel. “Grávida como?”, pergunta o delegado. “Bruno, eu não sumi faz tanto tempo assim”, diz a médica. “Mas já não devia ter alguma barriga?”, questiona Bruno. “Pra algumas mulheres, a barriga demora mais a aparecer. O que importa, Bruno, é que tou grávida como sempre quisemos. Vamos ter o nosso filho”, afirma.

Bruno acha a história muito esquisita, mas Raquel não vai querer saber de mais nada é será firme em sua decisão. “Não é nada esquisito. Você estava fazendo jogo duplo, não Bruno? Dizia que me amava, que ia se divorciar…mas continuava com sua mulher. Acha justo, me enganar dessa maneira?”, questiona a juíza. O delegado vai tentar se defender, sem sucesso. “Raquel, eu não fiz jogo duplo. Houve só uma época… que eu e você recomeçamos, eu ainda
tava com a Tônia, mas faz tempo. Eu tou fazendo as contas, não bate”, insiste. Enquanto Tônia afirma que bate sim, Nádia sai em defesa da nora. “Só a barriga que demorou a aparecer. Mas eu já vi muitos casos assim”, diz. “É também. Várias mulheres do quilombo ficavam grávidas, mas a barriga demorava a aparecer. Então é isso, seu Bruno? Fez jogo duplo. Para mim acabou”, afirma Raquel, que vai querer voltar para o seu flat.

O delegado vai tentar convencer a amada de que ela ainda não pode ficar sozinha e precisa de cuidados, mas ela garante que tem a quem recorrer. “Eu disse que se você tivesse um filho, Bruno, não continuava com você por mais…que…tenha meus sentimentos. Tem que cuidar do seu filho, Bruno. Só me faça um favor, me leve de volta para o meu flat”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio