O Outro Lado do Paraíso: Clara se reencontra com Duda

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Clara (Bianca Bin) não poderia imaginar que a sua fuga da clínica seria um verdadeiro calvário. Depois de resgatá-la no mar, o pescador Danilo (Glaucio Gomes) resolve pedir ajuda a Duda (Gloria Pires) para abrigar a neta de Josafá (Lima Duarte), sem imaginar que as duas se conheceram no passado. Debilitada e com muito frio, Clara mal tem forças para falar, mas, ao encarar Duda, rapidamente a reconhece.

Leia também: O Outro Lado do Paraíso: Mercedes tem visão sobre o futuro de Cleo: “Escuridão”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu conheço você…”, diz ela, enquanto recorda o momento em que Duda, anos atrás, a ajudou a fazer compras no shopping no Rio de Janeiro na época em que ela passava a lua de mel na cidade. Duda também lembra de Clara, a jovem que era do Tocantins assim como ela, e providencia tudo para que Clara fique bem. “Você precisa de um banho. Trocar de roupa. Depois a gente fala sobre quando nos conhecemos. Pega essa toalha. Sabonete e xampu tem no banheiro. Toma o banho. Bem quente. Eu faço uma sopa. Uma sopa quente vai ser bom pra você”, diz Duda.

Sozinha, Clara fecha a porta do banheiro e examina os documentos intactos dados por Beatriz (Nathalia Timberg), guardados dentro do saco plástico e que estavam presos embaixo de sua roupa. Depois do banho, as duas retomam o papo. “Sempre tocam essa sirene quando um louco foge do hospício. São uns desesperados que se atiram do penhasco. Nenhum chegou até aqui. Ainda. Te acharam em alto-mar. Como foi parar lá?”, questiona Duda. Clara ainda tenta inventar uma história, mas resolve contar a verdade para a amiga. “Não sou louca. Vou dizer a verdade, é melhor. Fui internada. Contra minha vontade. Meu marido me batia. Minha ex-sogra descobriu que as terras que me pertenciam tinham esmeraldas. Conseguiu me interditar, com a ajuda de corruptos, e me internou. Lá. De onde vem a sirene. Passei tantos anos presa… Uma amiga já falecida me ajudou a manter o equilíbrio. Lutei tanto para sair de lá. Hoje vi a morte. Vi a morte, entende? Mas consegui chegar até aqui. Vai me denunciar?”, pergunta Clara. As cenas estão previstas para irem a partir desta quarta-feira, dia 29

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais