Novelas na quarentena: veja algumas dicas de títulos disponíveis no GloboPlay

Se você não gostou das escolhas da Globo para reprise, veja algumas novelas disponíveis no streaming para maratonar

Publicado há 9 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com a produção de novelas suspensa devido à pandemia de Coronavírus, a TV Globo se viu obrigada a recorrer a reprises para preencher seus quatro horários geralmente destinados a histórias inéditas.

No dia 23 de março, Fina Estampa voltou às 21h na vaga de Amor de Mãe. No dia 30, Novo Mundo e Totalmente Demais passam a ocupar temporariamente os horários de Nos Tempos do Imperador, cuja estreia foi adiada, e Salve-se Quem Puder, respectivamente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na semana seguinte (dia 6) foi a vez de Malhação – Viva a Diferença entrar no lugar de Malhação – Toda Forma de Amar. O Observatório da TV lista abaixo algumas opções para os noveleiros que não gostaram dessas escolhas não ficarem sem novelas na quarentena, como podem estar.

Verdades Secretas

Exibida em 2015 e com uma segunda temporada prevista para 2021, Verdades Secretas foi a primeira novela das 23h da TV Globo que não se baseou num texto clássico da emissora.

Escrita por Walcyr Carrasco e Maria Elisa Berredo, com a colaboração do recentemente falecido Bruno Lima Penido, a novela era protagonizada pela então estreante Camila Queiroz no papel de Arlete, moça do interior que se torna modelo e também prostituta de luxo.

Com o codinome Angel, agenciada por Fanny Richard (Marieta Severo), a jovem se envolve com o empresário Alex (Rodrigo Lombardi). Este se obceca pela moça a ponto de se casar com a mãe dela, Carolina (Drica Moraes), só para ter Angel sempre por perto. Mas a história de sexo, obsessão e traição não tem um final feliz.

Não seria de admirar se a emissora resolvesse recorrer a Verdades Secretas também em sinal aberto, na mesma faixa das 23h de 2015. Dirigida por Mauro Mendonça Filho e André Felipe Binder, a novela teve 64 capítulos.

Grandes destaques no elenco para Reynaldo Gianecchini, Guilhermina Guinle, Agatha Moreira e Grazi Massafera num desempenho bastante elogiado.

Lado a Lado

No começo do século 20, o Brasil passava por transformações. Eram os primeiros anos da República, mas as relações sociais (como hoje, diga-se) ainda carregavam traços do Império e da escravatura. É nesse cenário que os conflitos dos 154 capítulos de Lado a Lado se desenvolvem.

João Ximenes Braga e Cláudia Lage escreveram e Dennis Carvalho foi o diretor de núcleo dessa novela, que em 2013 ganhou o Emmy Internacional da categoria, desbancando a tão louvada Avenida Brasil. Merecidamente.

As trajetórias de Isabel (Camila Pitanga) e Laura (Marjorie Estiano) se cruzam no dia do casamento de ambas, na igreja. Zé Maria (Lázaro Ramos) falta à cerimônia devido a um conflito com a polícia e intrigas de Berenice (Sheron Menezzes), que o deseja para si.

Edgar (Thiago Fragoso) comparece ao casamento, mas Laura e ele terão de se entender e aprender a lidar com as diferenças entre eles. Embora ricos e bem criados, eles veem o mundo de forma diversa.

Ele desejava passar mais tempo na Europa, onde estava havia quatro anos. Ela queria ser independente, trabalhar, estudar, não se atrelar tão cedo a um marido que não amava. As vidas dos quatro estarão sempre ligadas, e a presença de Constância (Patrícia Pillar), mãe de Laura, preconceituosa e arrogante, causa muitos desajustes.

Saramandaia

Exibida em 2013 em 56 capítulos, Saramandaia foi escrita por Ricardo Linhares a partir de uma novela de 1976 de Dias Gomes. A história se passa numa cidade do Nordeste chamada Bole-bole. O nome vem dos tempos de andanças de D. Pedro I com mulheres por lá.

Zico Rosado (José Mayer) lidera os que desejam manter o nome do município, enquanto Zélia Vilar (Leandra Leal), bem como seu noivo, o prefeito Lua Viana (Fernando Belo), lideram os mudancistas, que desejam alterar o nome da cidade para Saramandaia.

Na cidade vários habitantes têm características bastante peculiares. O próprio Zico solta formigas pelo nariz. O circunspecto Professor Aristóbulo (Gabriel Braga Nunes) vira lobisomem nas noites de quinta-feira.

Dona Redonda (Vera Holtz) pesa quase 300 quilos e um dia explode de tanto comer. João Gibão (Sérgio Guizé), irmão de Lua, tem asas. E isso para citarmos apenas alguns exemplos.

Mas a rixa enre Rosado e Vilar vem de décadas atrás. Muitos dois dois lados já morreram devido a essa rivalidade. Só que Candinha (Fernanda Montenegro), mãe de Zico, e Tibério (Tarcísio Meira), avô de Zélia, jamais deixaram de se amar.

Tempo de Amar

A novela de Alcides Nogueira, baseada em argumento de Rubem Fonseca, foi cartaz da faixa das 18h entre setembro de 2017 e março de 2018, com 148 capítulos. A direção-artística foi de Jayme Monjardim.

Portugal, década de 1920. Os jovens Maria Vitória (Vitória Strada) e Inácio (Bruno Cabrerizo) se apaixonam. Camponês pobre, ele viaja para o Brasil e deixa Maria Vitória em Portugal, grávida.

A moça também viaja para o Brasil e passa a buscar tanto por Inácio quanto pela filha dos dois, dada em adoção no convento onde ela foi pasar o período da gravidez a mando do pai, José Augusto (Tony Ramos).

Lucinda (Andreia Horta), que se apaixona por Inácio no Rio de Janeiro, Fernão (Jayme Matarazzo), pretendente rejeitado por Maria Vitória, e Delfina (Letícia Sabatella), a ardilosa governanta, amante de José Augusto, são três figuras que tumultuam a vida do casal.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio