Nova versão do Porta da Esperança ainda não tem previsão para ir ao ar no SBT

Publicado há 7 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sucesso de audiência nas décadas de 80 e 90, o programa Porta da Esperança chegou a ter uma nova versão anunciada pelo SBT em dezembro.

A vinheta, que anunciava que quem estiver precisando de dinheiro para resolver uma situação em casa ou na família, pode ter os problemas resolvidos mandando uma carta para o SBT para garantir uma vaga na atração, ficou no ar durante a programação da emissora por um mês.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde então, não há novidades sobre a volta do programa que marcou gerações e tampouco sobre o possível apresentador do formato. No final de janeiro, o jornalista Ricardo Feltrin, em sua coluna no UOL, informou que até o momento, 10 mil cartas já haviam sido mandadas para o canal e que Rebeca Abravanel poderia fazer testes para a atração.

Nesta sexta-feira (13), o Observatório da TV entrou em contato com a assessoria de imprensa da emissora de Silvio Santos, que informou que ainda não há previsão para o retorno do programa, que promove assistencialismo aos telespectadores.

No teaser divulgado, o SBT informava, inclusive, o endereço para enviar as correspondências: Avenida das Comunicações, 04, Industrial Anhangüera, Osasco – SP – CEP 06276905. Assista:

O programa

Líder de audiência, o Porta da Esperança foi apresentado por Silvio Santos e exibido pelo SBT aos domingos, entre 1984 e 1996. Considerado um dos principais quadros do Programa dominical de Abravanel, o formato era exibido sempre por volta das 18h.

Na história da televisão brasileira, o programa foi pioneiro em promover assistencialismo aos telespectadores e serviu de modelo para muitos outros quadros da própria emissora e de concorrentes.

Silvio Santos convidava os telespectadores a enviar uma carta contando suas necessidades (como uma ferramenta de trabalho, um carro, uma casa), desejos (como uma viagem, um quimono, um instrumento musical), ou até mesmo reencontrar alguém desaparecido ou conhecer algum artista famoso.

Após uma triagem da produção, os telespectadores selecionados participavam da atração e mostrando suas histórias de vidas para justificar os pedidos, sempre na esperança de ter o sonho realizado.

Ao revelar se o desejo iria ou não acontecer, Silvio Santos dizia o clássico bordão: “Vamos abrir as portas da esperança”. Assim, duas portas de correr se abriam e o convidado se deparava com um empresário benemérito, que atenderia ao pedido do participante.

Em janeiro de 2016, o retorno da atração chegou a ser anunciado como quadro do Programa do Ratinho. No entanto, o projeto acabou sendo barrado por Silvio Santos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais