“Nós não somos imitadores, somos atores e estamos fazendo uma homenagem”, diz elenco do Musical do Chaves no The Noite desta segunda-feira

Publicado há um ano
Por Muka Oliveira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (26), o The Noite, comandado por Danilo Gentili, no SBT, recebe a bailarina Ana Botafogo, logo após o Conexão Repórter.

A Primeira Bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro conversa com Danilo Gentili sobre sua carreira e explica: “balé não é esporte. Não adianta ter só técnica. Balé é arte, então tem que ser a junção de ator e atleta”. Questionada se fez todas as peças que sonhava, conta: “Os que mais quis eu sempre fiz”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Há 38 anos no Municipal, Ana diz ter se despedido dos grandes clássicos há cinco anos e conta o porquê de ter deixado o cargo de diretora artística. “Saí porque tivemos anos muito difíceis no Rio de Janeiro. A gente precisa de investimento nas produções e começamos a não ter”, justifica. “Muitos bons bailarinos vão para fora do país. Público tem, mas falta investimento”, completa.

Sobre uma situação inusitada que viveu, conta: “Estava com uma amiga e um ladrão chegou, ele olhou e falou ‘é um assalto’. Minha amiga disse que eu fazia um ‘port de bras’ e dizia ‘claro, pegue o que quiser’. Aí eu tinha uma coisa na mão, joguei e ela disse que eu fiz um ‘dégagé’”. E conclui: “Acho que, realmente, na minha vida toda de bailarina, eu fui bailarina 24 horas”.

 Conversa com elenco do Musical do Chaves

O apresentador também conversa com os atores do elenco de “Chaves – Um Tributo Musical”. Mateus Ribeiro, Carol Costa, Diego Velloso, Maria Clara Manesco, Patrick Amstalden, Andrezza Massei, André Pottes e Ettore Veríssimo falam sobre seus personagens e a preparação para interpreta-los.

O Bolaños é o grande homenageado do espetáculo. A gente fala sobre ele e as criações dele”, afirma Mateus, que faz Chaves na peça. “Uma curiosidade é que eu sempre fui parecido com o Quico, então já o imitava há anos”, conta Diego. “Existe uma comparação, mas nós não somos imitadores, somos atores e estamos fazendo uma homenagem”, justifica Carol, a interprete de Chiquinha. Questionado se já apanhou em cena, André, que dá vida ao Seu Madruga, revela: “Teve um dia que eu levei de verdade, mas foi por acidente. Eu estava com o corpo quente, nem senti na hora”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais