No Ritmo Brasil, Roberto Leal comenta sua música na trilha de Chiquititas: “Me levou para um público diferente”

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cantor lusitano Roberto Leal foi um dos convidados do programa Ritmo Brasil deste sábado (24). Na atração da RedeTV! ele comentou o sucesso de suas canções no país. O astro revelou que conquistou novo público ao se tornar trilha da novela Chiquititas (2013). Mas antes falou sobre a paródia de uma canção sua feita pelo grupo Mamonas Assassinas em 1995.

Questionado pela apresentadora Faa Morena sobre a reação do público português à paródia, ele revelou que a aceitação inicial não foi boa. “Inicialmente eles não aceitaram bem. Sempre tomei muito cuidado em terminar as músicas com final feliz. Até mesmo porque nós artistas somos comunicadores. Aquilo o que a gente passa é muitas vezes observado e até guardado por muitas pessoas. Então tem que haver essa consciência. Não que você vá ser um exemplo em tudo. Quando tudo aconteceu eu estava lá em Portugal e recebi muitas mensagens dizendo: ‘Roberto, estão acabando com sua música no Brasil’. Quando cheguei aqui, disseram: ‘Eu adorei a sua música’”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Scheila Carvalho curte sabadão ao som de ‘Vai, Malandra’, de Anitta

Nova canção derivada de Arrebita

“Depois disso pensei ‘está a resposta dada’. As pessoas ouviram o ritmo e tudo o que simbolizava a música alegre do Roberto Leal, e foi muito bom, porque eles [Mamonas Assassinas] me levaram a lugares em que eu não tinha ido ainda. Só com aquela linguagem. Se você escutar seu filho ou filha atender o telefone e falar com alguém, precisará traduzir. É normal. Como foi com nossos avós e como vai ser com nossos netos. Cada um tem um registro de sua época, então foi muito importante para mim. Eu não faria do jeito que eles fizeram, mas que bom que eles fizeram”.

“A paródia foi algo tão forte que depois eu refiz a letra dizendo ‘mas a festa ainda pode ser bonita, arrebita, arrebita, arrebita’. O Silvio Santos ouviu e colocou na novela Chiquititas, o que me levou para um público diferente, de crianças de 5, 6 anos. Então quando você faz as coisas bem intencionadas, mesmo que não saia como você quer, nem tudo sai como imaginamos, mas o importante é que você imagina sempre fazer o bem. Essa música é um sucesso no mundo inteiro, e me deu esse presente que foi A Festa Pode ser Bonita“.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio