No Programa do Porchat, Gabriel O Pensador e Pedro Cardoso falam sobre política, censura e arte

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nas últimas semanas, tanto o músico Gabriel O Pensador quanto o ator Pedro Cardoso viraram assunto fora do circuito cultural onde estão acostumados a navegar. Enquanto o cantor quase viu sua mais recente música, “Tô Feliz (Matei o Presidente) 2”, ser retirada do YouTube – ele teria recebido a informação de que queriam censurá-la -, o artista, que interpretou o personagem Agostinho na série “A Grande Família”, condenou ataques racistas de um jornalista a uma colega de trabalho. Os dois são os convidados do Programa do Porchat que vai ao ar hoje, dia 27/11.

Leia também: Pretensiosa, Apocalipse é uma aposta ousada da Record

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na conversa, Gabriel O Pensador abre o jogo sobre censura e a responsabilidade do cidadão em decidir os rumos políticos do país – “As palavras e os gestos têm poder. Nós temos que lembrar que os políticos não estão acima de nós”, diz – e ainda fala da tentativa que existe por parte de alguns grupos da sociedade em manipular a opinião pública por meio notícias falsas publicadas em redes sociais.

Já Pedro Cardoso, que lança a obra literária “O Livro dos Títulos”, ressalta a importância de se posicionar politicamente e de, entre tantos deputados, senadores e governadores corruptos, encontrar candidatos que têm um projeto sociopolítico para o Brasil. “Eu, se fosse agora escolher um presidente do Brasil, escolheria um candidato cujo projeto político fosse ouvir e não falar, porque sabemos o que queremos, mas não temos quem nos ouça”, desabafa o ator.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais