No Domingão, Silvero Pereira fala sobre a importância social de seu personagem em A Força do Querer

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No programa Domingão do Faustão deste domingo (24), o ator Silvero Pereira esteve como convidado no quadro Ding Dong com outros colegas do elenco da novela A Força do Querer e deu sua opinião sobre a importância da novela para a discussão sobre a situação dos LGBT’s no Brasil:

Leia também: No Domingão do Faustão, Elizangela explica porque abandonou a carreira de cantora

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A gente sabe que uma obra de arte é apenas uma ponta de iceberg, o que está abaixo do mar é muito maior. A novela não muda a realidade, ela abre portas para que se discuta e a mudança aconteça. A mudança está em quem assiste, no indivíduo que está ali e precisa saber que ele vive num coletivo e tem que amar o outro como a si mesmo, e a partir dessa percepção que a arte ajuda, é que podemos conseguir mudar de alguma forma.”

“Com o tempo e com mais educação, as pessoas vão perceber que caráter e talento não tem a ver com orientação sexual.” – disse Fausto Silva.

“Vivemos num país que o preconceito vem de todas as áreas, eu que venho do Nordeste, do Sertão Central, que estudei em escola pública sofri muito, porque até o fato de estudar em escola pública também faz a gente sofrer preconceito.” – Relatou Silvero. Então Faustão, disse que também estudou em escola pública: “Eu estudei em escola pública, e fui até colega da Regina Duarte que vai vir aqui, e peguei o tempo que colégio público era de primeira categoria, hoje em dia é de quinta categoria. A galera vai pro colégio particular porque o público é um desastre.”

“Pois é. É onde a gente entende o retrocesso de um país. Se um pais não cuida da sua educação, saúde e segurança, fica mais complicado acreditar que as pessoas lá em cima vão prestar atenção no Brasil de verdade. Brasil de verdade não é o Brasil do camarote, é quem está ali na pista.”

O ator completou dizendo que a novela de Gloria Perez fez com que a discussão fosse mais difundida: “Com a novela escuto muito os professores dizerem que o assunto veio de maneira natural, os alunos estão chegando e querendo discutir. Felizmente chegamos no início de uma discussão bonita como essa, que é só no outro estar feliz.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio