No Altas Horas, Walcyr Carrasco fala sobre O Outro Lado do Paraíso: “Ainda vou matar mais gente”

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Walcyr Carrasco foi um dos convidados do programa Altas Horas exibido neste sábado (27). O autor da atual novela das 21h, O Outro Lado do Paraíso, conversou com Serginho Groisman sobre a trama, e teve a oportunidade de rever alguns de seus trabalho em um vídeo editado pela equipe do programa.

No tal vídeo, foram exibidos trechos de programas escritos por Waclyr para diferentes públicos e horários, como Sítio do Picapau Amarelo (2002), Caras & Bocas (2009), Alma Gêmea (2005), Amor à Vida (2013) e Verdades Secretas (2015). “Existem alguns autores que tem certa tendência, acho que na teledramaturgia brasileira não há muito, mas lá fora existem os que se especializam em terror, drama, suspense. O Walcyr é genial nessa mutação de origens e temas diferentes. Você foi do Sítio do Picapau Amarelo a Verdades Secretas“, elogiou o apresentador.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Reality-show da Gretchen no Multishow ganha data de estreia

O novelista então contou que gosta de escrever para públicos diversos: “Eu escrevo literatura infanto-juvenil até hoje, inclusive ganhei o prêmio Jabuti por uma adaptação de Romeu e Julieta para jovens, então gosto de escrever para crianças, para adultos, para todo mundo”

“Você já matou quantas pessoas em suas novelas?”, questionou Serginho. “Eu tenho hábito de matar muita gente, mas nunca contei. Ainda vou matar mais gente porque estamos no ar com a novela ainda, então vou matar mais. O ator fica triste (por sair da novela) mas dou sempre uma grande cena para ele morrer. Obrigado à edição do programa, gostei muito de rever minha obra. Quando a gente está escrevendo, mergulha naquela história e nem lembra da anterior.”

A apresentadora do Fantástico, Poliana Abritta, que também estava presente no Altas Horas, perguntou a Walcyr se ele tinha capítulos guardados na manga. “Eu sou safado porque como escrevo depressa não guardo capítulos na manga porque sei que vou dar conta, a não ser que aconteça uma doença ou algo assim, mas se Deus permitir que eu tenha saúde, prefiro assistir, sentir o trabalho que o ator está fazendo e ele me inspirar para continuar”, respondeu ele.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio