“Ninguém acreditou em mim”, revela Kaysar sobre entrar para o BBB

Publicado há um ano
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Kaysar Dadour, no ar atualmente em Órfãos da Terra foi um dos convidados do programa Altas Horas deste sábado (04). O sírio contou que sua participação no Big Brother Brasil 2018 aconteceu após ele acreditar muito, já que pouco antes de sua inscrição, não sabia nem do que se tratava a atração. “Vou te falar bem a verdade. Assisti uma vez o BBB e perguntei a uma galera o que era. Eles falaram ‘esse negócio, você fica três meses para ganhar 1 milhão e meio’, e eu disse ‘o quê? 1 milhão e meio em três meses? Já tô lá”, explicou ele para Serginho Groisman.

Ele contou que as pessoas tentaram lhe dissuadir da ideia de se inscrever: “Falaram ‘Mas Kaysar, você tem que aguentar muitas provas difíceis’, e eu falei ‘Tem comida? Tem. Água? Tem. Banheiro? Tem. Então está ótimo’. Espalhei papéis pelo meu quarto inteiro escritos ‘Já estou no BBB’. Colei em todas as paredes. Ninguém acreditou em mim, só eu acreditei em mim mesmo. Aí botei fé nisso, consegui passar até cair lá no BBB, e foi uma mudança gigante na minha vida. Foi uma coisa importante e bonita na minha vida. Tenho tanta coisa para contar que tenho vontade de fazer uma palestra. O BBB é uma coisa incrível”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

História de Vida

Ana Clara e Kaysar em Prova de Resistência no BBB18 (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Kaysar ainda falou sobre sua própria história de vida, sobretudo da fuga de seu país de origem devido à guerra. “Eu nasci na Síria, cidade de Alepo. Em 2011 começou a guerra lá. Fugi de lá para a Ucrânia, onde fiquei por três anos. E saí de lá porque lá estava começando outra guerra, então fugi de duas guerras. Cheguei aqui no Brasil, e falando nisso, entreguei meus documentos para a polícia federal para pedir minha nacionalidade”.

Ele ainda relatou ter sido vítima de intolerância religiosa: “Eu ando sempre com meu crucifixo. Sou cristão. Na Síria tem 90% de muçulmanos, e 10% de cristãos, e vivíamos como irmãos. Já na Ucrânia era outra situação e fui agredido por causa disso. Eles não eram ucranianos (que me agrediram) na verdade, e passei por isso. E agora estou aqui firme e forte, mas nunca tiro meu crucifixo não. Também tenho ele tatuado nas costas”.

O ator se emocionou ao ver imagens de seu reencontro com sua família em 2018, e cenas na trama das 18h. E recebeu ainda com um elogio de Groisman: “É um ator, o cara nasceu para isso e teve que vir para o Brasil para descobrir”, falou o apresentador. Em Órfãos da Terra, Kaysar interpreta o personagem Fauze, fiel capanga do vilão Aziz (Herson Capri), e tem chamado positivamente a atenção do público.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais