Na Rússia, Sandra Annenberg e Alex Escobar se emocionam por causa dos filhos

Publicado há 3 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escalados para cobrir a Copa do Mundo da Rússia para a TV Globo, Sandra Annenberg e Alex Escobar inesperadamente resolveram desabafar no último sábado (30) sobre a saudade que estão sentindo dos filhos por estarem longe deles no país estrangeiro.

Veja: Sandra Annenberg comenta no Jornal Hoje vídeo polêmico feito por brasileiros na Copa

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pelo Instagram, os jornalistas realizaram uma live para falar sobre o assunto. “Agora pouco eu estava vendo as fotos do Chicão [filho de Alex], que hoje está na festa junina da escola e Escobar foi recebendo as imagens e o olhinho foi enchendo de água. Não é fácil, não! A minha ‘pequena’ vai completar 15 anos daqui alguns dias, mas aí eu já vou estar de volta”, afirmou a âncora do Jornal Hoje.

Saiba mais: “Você tá fazendo falta aqui na Copa”, declara Alex Escobar para Fátima no Encontro

Então, Alex aproveitou para dizer que a filha da colega é linda. “Ela é linda mesmo, mas eu sou mãe coruja demais!”, disse Annenberg. Aliás, o torneio mundial de futebol vai acabar no dia 15 de julho, um domingo. Fernanda Gentil, Galvão Bueno e Renata Vasconcellos também fazem parte da equipe que está na Rússia e que deve também ir embora igualmente só após do dia 15.

Assista:

Sandra Annenberg causa polêmica com comentário sobre a Rússia

A saber , no último dia 15, Annenberg noticiou no JH sobre um ativista que foi preso na Rússia por estar se manifestando contra as leis anti-gays e a jornalista aproveitou para surpreendentemente fazer outras observações sobre o país.

“Aliás, não é só durante a Copa que não pode se manifestar por aqui. Os protestos aqui no entorno do Kremlin são proibidos por uma lei federal”, destacou a famosa. “Não podemos esquecer que neste país a imprensa não é livre e os direitos humanos são constantemente desrespeitados”, disparou a profissional.

“Não se permite demonstrações públicas de afeto entre homossexuais. Lembro também que ontem o principal rival de Putin foi liberado depois de ficar detido por um mês porque organizou protestos contra o presidente, que foi reeleito pela quarta vez, está no poder há dezoito anos e ainda vai ficar até 2024”, concluiu a jornalista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio