Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Esporte

Mundial de Esportes Aquáticos começa nesta semana, com transmissão exclusiva do SporTV

Início do torneio ocorre nesta sexta-feira (17)

Publicado em 16/06/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Depois de seguidos adiamentos por conta da pandemia, o Mundial de Esportes Aquáticos ganhou uma edição excepcional nesta temporada. A competição, que acontece a cada dois anos, em anos ímpares, teve o seu calendário alterado, e acontecerá entre os dias 17 de junho e 3 de julho.

Os melhores atletas da natação nas piscinas e águas abertas; nado artístico; saltos ornamentais; e polo aquático estarão reunidos em Budapeste, capital da Hungria. O SporTV mostra com exclusividade todas as provas da natação, desde as eliminatórias até as finais; além da participação brasileira nas principais disputas.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Serão, ao todo, mais de 130 horas de transmissões ao vivo, começando nesta sexta-feira, com as preliminares do nado artístico, às 8h, no SporTV 3. A narração é de Márcio Meneghini e os comentários de Mônica Rosas.

A cobertura multiplataforma do torneio segue nos programas do SporTV e também no GE. No Ça Va Paris, apresentado por Marcelo Barreto e Fabi Alvim, que vai ao ar às 23h desta sexta-feira (17), no SporTV2, um perfil do medalhista olímpico Bruno Fratus, uma das principais esperanças do Brasil na competição e que vai tentar nadar os 50m livre abaixo dos 22 segundos pela centésima vez.

Em toda a história do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, o Brasil já conquistou 42 medalhas, sendo 13 de ouro, 14 de prata e outras 15 de bronze, e fez a sua melhor campanha em 2013, ao subir no pódio por 10 vezes, em Barcelona.

Nesta edição, o país estará representado em Budapeste por 81 atletas. Entre eles, a baiana Ana Marcela Cunha, campeã olímpica em Tóquio-2020 na prova dos 10km da natação em águas abertas e dona de 11 pódios em mundiais, além dos também medalhistas na capital japonesa, o carioca Bruno Fratus, bronze nos 50m livre; e o gaúcho Fernando Scheffer, bronze nos 200m livre.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....