Mudanças no Cade e nova visão do Governo podem adiar venda do Fox Sports

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mesmo encaminhando para um bom desfecho nos últimas semanas, as mudanças no conselho do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e a vontade do Governo Federal em mudar leis da TV paga podem adiar a venda do Fox Sports pela Disney. A venda do canal esportivo foi a condição colocada pelo Conselho para que a fusão entre a Disney e a Fox fosse aprovada aqui no Brasil.

No entanto, segundo apurou a reportagem do Observatório da Televisão, a compra precisa ser finalizada até o próximo dia 20 de setembro em termos legais. Caso ultrapasse esse período, a decisão terá de ser revista pelo Conselho. O grande problema é que quatro cadeiras do conselho do Cade estão vagas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com a falta de conselheiros, não existe quórum para decisões. O Presidente Jair Bolsonaro já indicou três nomes para assumir os cargos. Mas eles precisam passar por entrevistas no Senado e ter seus nomes aprovados pelos senadores. Caso sejam aprovados, precisam estar a par da questão entre Disney e Fox.

No entanto, dentro do Fox Sports, já é visto como muito difícil que a venda total da empresa aconteça até meados deste mês de setembro. Caso o prazo não seja atendido, o conselho do Cade terá que voltar a julgar o assunto e encontrar uma solução viável.

Disney vê como algo positivo a demora da venda do Fox Sports

Na Disney, a situação é vista como algo positivo. O atual Governo tem sido mais liberal na questão de investimentos de multinacionais de comunicação. O caso mais notório é o da AT&T, que está fazendo lobby para que haja aprovação de um projeto de lei que muda as regras da TV por assinatura no Brasil.

Todavia, o fato tem feito as especulações aumentarem no mercado. O assunto, definitivamente, ficou imprevisível mais uma vez. Procurada oficialmente pelo Observatório da Televisão para falar sobre o fato, a Disney diz que não comenta sobre o assunto.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais