Morre Leila Cravo, atriz e apresentadora

Além de fazer novelas, ela apresentou o Fantástico

Publicado há 3 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Personalidade marcante da TV e do cinema na década de 70, a atriz e apresentadora Leila Cravo teve sua morte confirmada nesta sexta-feira (2). O óbito aconteceu há quase dois meses, no dia 5 de agosto, mas só agora veio a público. A informação é do colunista Paulo Sampaio.

Figura fácil nas pornochanchadas de 40 anos atrás, Leila participou também de algumas novelas. Sua estreia no gênero se deu em O Semideus (1973), de Janete Clair. Depois vieram Corrida do Ouro (1974), Vejo a Lua no Céu (1976), Te Contei? (1978) e Sinal de Alerta (1978).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como apresentadora, ela teve seu trabalho mais marcante à frente do Fantástico, da Globo. Leila tinha 66 anos e, de acordo com Sampaio, foi hospitalizada após queixar-se de fortes dores no peito, vindo a falecer na sequência. Ela vivia de empreendimentos no Paraná desde que deixou a carreira artística.

Os de mais idade certamente relacionarão o nome de Leila Cravo à ocorrência policial no Motel Vip’s, do Rio de Janeiro, que ela protagonizou em 1975. Cravo caiu da suíte presidencial do local, a 18 metros de altura, sofreu traumatismo craniano e ficou 13 dias em coma.

Ventilou-se na época que a estrela teria sido espancada e estuprada pelo próprio namorado, o empresário Marco Aurélio Sampaio Moreira Leite, e outros dois homens com quem estava no motel, os quais depois teriam tentado forjar seu suicídio. Essa versão dos fatos, porém, jamais se confirmou oficialmente.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio