Mônica Waldvogel detona Bolsonaro na GloboNews e fala em dissonância cognitiva

Publicado há 7 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na noite da última segunda-feira (16), a jornalista Mônica Waldvogel criticou as declarações e medidas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à pandemia do coronavírus.

O chefe do Executivo participou, no domingo (15) de manifestações de seus eleitores e entrou em contato com diversas pessoas. Questionado sobre a ação, Bolsonaro alegou que se foi contaminado, este é um problema seu e amenizou o excesso de cuidados com a prevenção da doença.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na bancada do Em Pauta, na GloboNews, a jornalista analisou a postura do político e questionou a capacidade cognitiva e a liderança de Bolsonaro. Confira:

O que chama muito a atenção nas falas do presidente, seja no domingo, ou nos dias anteriores, é justamente a falta de empatia com o que está passando o povo brasileiro e o país num momento como esse de grande ansiedade. Ele diz que há uma preocupação com a economia, mas a paralisação e uma provável recessão já estão contratadas e não há mais nada que ele possa fazer para evitar que a gente diminua o tamanho da nossa atividade, da nossa economia.”

“Este ano já é mais um ano perdido, então as pessoas estão preocupadas com o emprego, com a renda que vão ter no caso das pessoas abandonarem as ruas, não irem ao estádio, não estacionarem o carro, não comprarem algo de uma banca de comida diante da informalidade que a gente tem.”

“Então, essa dissonância cognitiva em relação a tudo que acontece fora do mundo que o presidente Bolsonaro criou pra ele mesmo, sua família, os influenciadores da família e seus seguidores, tudo que tá fora pra ele não existe.”

“Então, não há nem uma palavra de ânimo, nem de consolo, nem de medidas pra amenizar, nem de empatia com os doentes, nem de estímulo pra aqueles que vão enfrentar nos hospitais problemas gravíssimos de saúde e tudo isso mostra uma liderança muito baixa.”

Vamos ver como é que ele vai conseguir atravessar uma crise dessas sem rever esse tipo de posicionamento, se é que dissonância cognitiva tem solução“, finalizou a profissional, que foi aclamada nas redes sociais. Veja:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais