Ministério Público recebeu denúncias de “conteúdo inadequado” por beijaço de Malhação

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No último dia 3 de outubro, Malhação: Viva a Diferença deu uma aula de tolerância ao promover um beijaço entre seus personagens, incluindo alguns selinhos entre pessoas do mesmo sexo.

A ideia era dizer para telespectador “viver a diferença”, como diz o título da novela, mostrando que tudo no mundo é normal, menos a intolerância e o preconceito que ainda aflora em algumas pessoas no Brasil.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Público vai escolher mudança de visual de Benê em Malhação: Viva a Diferença

No entanto, como o esperado, teve quem não viu por este lado. Segundo apurou o Observatório da Televisão, o Ministério Público de São Paulo recebeu, na semana passada, duas denúncias sobre o conteúdo de Malhação: Viva a Diferença.

Todas as duas denúncias afirma que houve transmissão de “conteúdo inadequado exibido no dia 3 de outubro, quando personagens do mesmo sexo se beijaram em rede nacional, em horário visível para crianças e adolescentes”.

A denúncia pede ainda que a emissora seja notificada para atenuar tais imagens. O Ministério Público de São Paulo pode – ou não – dar prosseguimento as investigações, mas a tendência é que não o faça.

Uma ou outra denúncia de conteúdo, por mais estranho que possa parecer, é normal. Todos os dias, o MP de São Paulo pede e monitora transmissões de TV aberta, para evitar que haja excessos na programação.

Atualmente, Malhação: Viva a Diferença tem média de 21 pontos de audiência na Grande São Paulo, e é a temporada com maior Ibope desde 2009, o que pode ajudar a explicar as denúncias.

A trama também tem alta repercussão nas redes sociais. Mesmo assim, a Globo a encurtou em 30 capítulos, por conta da Copa do Mundo de 2018. A fase deve terminar apenas em março de 2018.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais