Marina acusa Sílvia de ter torcido por seu aborto

Depois do episódio, a jovem nunca mais viu sua união com Diogo da mesma forma

Publicado há um mês
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O casamento de Diogo (Rodrigo Santoro) e Marina (Paloma Duarte) vai mal em Mulheres Apaixonadas. Embora não morra de amores por ela, o rapaz não fugiu à responsabilidade e arranjou o casamento quando se descobriu que a moça estava esperando um filho.

Isso o levara a desistir, ao menos temporariamente, de suas velhas intenções para com a prima Luciana (Camila Pitanga). Sabedora do passado em comum dos dois, Marina sempre sentira muito ciúme da jovem médica, agora namorada de César (José Mayer).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Esse elevado ciúme, além de um grande sentimento de posse e de atitudes como ela telefonar a cada meia hora, tem prejudicado a relação de Diogo e Marina. O aborto que ela sofrera, já que o casamento fora motivado em boa medida pela existência da criança, também balançara o casal.

Sabe-se que Sílvia (Natália do Valle) nunca aprovara que sua única filha se unisse em matrimônio ao filho de Lorena (Susana Vieira) e Rafael (Cláudio Marzo). Mas Marina, tomada pela sensação de que o casamento rui um pouco a cada dia, acaba por se revoltar contra a mãe, acusando-a de ter rogado uma praga para que ela perdesse o filho.

Sílvia ouve isso da filha depois de falar com ela que sua marcação cerrada em cima de Diogo não é uma coisa boa. Além disso, ela também diz que o genro comentara com Afrânio (Paulo Figueiredo) que está cansado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio