Marcius Melhem pretende ir à Justiça contra Dani Calabresa e advogada: “Jamais tive relação que não fosse consensual”

Humorista nega ter assediado a colega

Publicado há um mês
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O humorista Marcius Melhem quebrou o silêncio e falou oficialmente a respeito das denúncias de assédio sexual movidas contra ele por Dani Calabresa e outras atrizes da Globo.

Em entrevista ao colunista do UOL, Maurício Stycer, e à editora-chefe da portal Universa, Dolores Orosco, o ex-chefe do departamento de Humor do canal carioca negou a versão dos fatos divulgada nesta semana pela revista Piauí.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Estou aqui de peito aberto para assumir qualquer coisa que eu tenha feito, para pedir desculpas, reparar, se isso for possível, para entender, para aceitar críticas, mas para combater o que são mentiras – como esse perfil construído na primeira matéria da Folha, da Mônica Bergamo, de que eu seria uma pessoa violenta“, declarou.

Fui um homem tóxico, um marido péssimo, uma pessoa que cometeu excessos em se relacionar com pessoas dentro de seu próprio ambiente de trabalho, coisa que eu não via problema, mas hoje entendo todas as nuances que isso pode ter“, admitiu Melhem.

[Mas] essa advogada, Mayra Cotta, traçou um perfil meu de um abusador serial e de uma pessoa que tem hábitos violentos. Eu jamais tive nenhuma relação que não fosse consensual e eu jamais pratiquei nenhum ato de violência com quem quer que seja na minha vida. Esse perfil que foi traçado ali ele não corresponde de forma alguma a quem eu sou“, garantiu, na sequência.

Melhem também reclamou de as denúncias terem sido, segundo ele, levadas à imprensa ao invés dos tribunais. “Eu sou uma pessoa que já estou condenado pela opinião pública. Já fui condenado, sem que haja uma vítima que se assuma minha vítima, e nem um processo na Justiça. Muita gente acha que já existe um processo na Justiça, mas não existe”, assegura.

Uma situação igual à minha, sem vítimas e sem processo, é uma exposição pura e simples da minha pessoa, me acusando de uma série de coisas, desenhando uma série de atitudes que eu não cometi. Eu cometi muitos erros, mas esses não“, afirma o ex-global.

Marcius também aproveitou a ocasião para informar que está processando a advogada das supostas vítimas, Mayra Cotta. “Desde ontem (quinta-feira, 3), entrei com um processo contra ela, para que ela prove o que diz sobre mim, sobre as condutas violentas que eu tive“, revelou.

Ele também pretende incluir Dani Calabresa nas medidas judiciais que vem tomando. “É uma pena eu ter que fazer isso, mas estou interpelando a Dani Calabresa para que ela confirme ou desminta o teor da matéria da Piauí, porque eu e ela sabemos que aquilo não aconteceu.”

A versão dele

Marcius nega rotundamente a veracidade do relato, feito pela revista Piauí, de que teria tentado agarrar Calabresa à força durante uma confraternização do elenco do humorístico Zorra, em dezembro de 2017.

Aquele relato não aconteceu, é uma loucura. Aquela narrativa [apresentada na matéria em questão] é completamente fantasiosa, irreal! Tenho testemunhas de que aquilo não aconteceu“, assegurou.

Uma semana depois daquela festa, nós [ele e Dani] trocamos mensagens. ‘Quero ir para a Disney com você e suas filhas.’ Uma pessoa que sofreu aquilo uma semana antes vai me mandar um áudio, uma semana depois, no privado, para dizer que queria ir para a Disney comigo e minhas filhas?“, questiona.

Melhem também buscou desmentir outro episódio narrado pela publicação, segundo o qual ele teria visitado o camarim de Dani no Projac, quando esta se preparava para gravar uma sátira do seriado Baywatch, e teria pedido para ‘dar uma conferida no figurino’ da atriz.

Essa gravação, primeiro, ela não aconteceu no Projac, aconteceu em Grumari. Foi uma gravação de externa na praia, que não existe camarim individual, é um ônibus camarim que fica todo mundo. Eu nunca estive nessa gravação. Nunca fui a uma externa do Zorra. Disso tem dezenas de testemunhas que estavam lá“, assegura.

Tanto a Dani Calabresa quanto eu nós sabemos da amizade, da intimidade e do respeito da nossa relação. Nós sabemos em que ponto a nossa relação se deteriorou profissionalmente. Eu e Dani tivemos a melhor das relações até que um desentendimento profissional em 2019. Essa festa narrada aí aconteceu em 2017“, defendeu-se ainda o humorista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio