Marcão do Povo relembra polêmica com Ludmilla: “As pessoas se aproveitam da cor da sua pele para tirar proveito”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A saber, nesta segunda-feira (22), Marcão do Povo, apresentador do Primeiro Impacto, informativo do SBT, participou do Superpop. Na atração da Rede TV!, o famoso relembrou quando foi acusado de racismo por causa de um comentário que fez sobre Ludmilla no Balanço Geral DF, o que resultou na sua demissão da Record TV na época.

“Eu usei uma expressão, ‘pé de macaco’, que na minha região é aquela pessoa que desdenha do próximo. Eu citei isso no episódio que ela se passa por Kátia. Se ela não quer ser quem é para tirar foto, não saia de casa”, disparou surpreendentemente o comunicador.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Dezesseis dias
depois soltaram isso daí, foi montado, editaram para me prejudicar”, analisou o
artista. “Não devo favor nem satisfação para ela, ela que deveria pedir
desculpa para mim. Se você olhar no Código Penal ou no Google, vai ver não
cometi nada, nem injúria, nem calúnia”, disse o jornalista.

“As pessoas se aproveitam da cor da sua pele para tirar proveito das pessoas, querem alguma coisa para sobressair em quem faz sucesso”, analisou inesperadamente o apresentador. Ele disse que quando foi dispensado pelo canal do bispo Edir Macedo, viveu o pior momento da sua vida.

“Cheguei em casa chorando. Na época fui humilhado. Uma semana depois o Silvio [Santos] me ligou para trabalhar no SBT e muito bem recebido lá”, relembrou o apresentador. Ademais, o famoso disse não ter mais nenhum processo contra a Record. “Nem ela contra mim. Tenho gratidão, eles acreditaram em mim e só tenho a agradecer”, concluiu, enfim, Marcão.

Assista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio