Mara Maravilha desabafa sobre fé e carreira: “O evangélico julga muito”

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Engana-se quem pensa que a saída do Fofocalizando foi motivo de tristeza para Mara Maravilha. A polêmica cantora e apresentadora vêm aproveitando a fase atual para se dedicar ao relacionamento com Gabriel Torres, seu atual parceiro, além de se preparar para realizar um sonho antigo: o de se tornar mãe.

“Vontade eu sempre tive, eu amo crianças. Não sei se estou preparada, mas sei que vou fazer o melhor para ser uma mãe maravilha. Sei que um dos segredos é priorizar o filho”, revelou Mara, em entrevista à Contigo!. Ela e Gabriel pretendem adotar uma criança.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia mais: “Não comentem sobre minha maquiagem!”, apela Mara Maravilha, nas redes

“O Gabriel nutre essa vontade. Nos meus últimos relacionamentos eu não via o que vejo nele, essa vontade de ter um filho e ter essa responsabilidade na criação de um ser humano”, explicou. “Gabriel é uma pessoa do bem, tenho muito orgulho dele, uma pessoa honesta e talentosa. Temos a essência da humildade. Somos um casal de verdade, não um casal fake, mesmo com a diferença de idade.”

Mara também falou sobre as críticas que já recebeu pela forma como busca conciliar sua fé – ela é evangélica – com a carreira midiática. “O evangélico julga muito. Essa é uma parte delicada da minha carreira. Alguns evangélicos não entendem por que eu me submeti a ir para A Fazenda ou para o Fofocalizando”, reclamou.

“O que não me agride não é pecado. Só quem pode me julgar é Deus. Patrulha de julgamento muito grande. Mas com o meu amadurecimento de 51 anos, eu não me importo mais com o que falam, mas sim com o que fazem”, garantiu a musa do SBT.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio