Malhação – Viva a Diferença: saiba curiosidades da temporada

Trama terá continuação no GloboPlay intitulada As Five

Publicado há 9 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Falta pouco para o público da Globo voltar a conferir Malhação: Viva a Diferença. A temporada de 2017 do programa será reprisada a partir do dia 6 de abril, em forma compacta, substituindo a atualmente em cartaz Toda Forma de Amar – cujo desfecho foi antecipado em mais de um mês em virtude da pandemia de coronavírus. A nova fase, Malhação: Transformação, seguirá inédita por tempo indeterminado.

Lica (Manoela Aliperti) e Keyla (Gabriela Medvedovski) em Malhação – Viva a Diferença (Divulgação/ TV Globo)

Boa de audiência

A escolha de Viva a Diferença para preencher esse ‘buraco’ em Malhação, a bem da verdade, não chega a surpreender: a saga assinada por Cao Hamburger – em sua primeira incursão pelo formato da telenovela diária – obteve nada menos que a maior audiência dentre as temporadas da atração teen em toda a década. Sua média geral foi de 20,4 pontos, a maior desde Malhação 2009.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Daphne Bozaski, a Benê (Divulgação/ TV Globo)

Queridinhas do patrão

Embora fossem todas estreantes em novelas, algumas
das protagonistas desta fase de Malhação
já haviam trabalhado com Cao Hamburger em outros projetos do diretor e
cineasta. Daphne Bozaski (Benê), por exemplo, foi protagonista de Que Monstro Te Mordeu?, série infantil
produzida pelo ‘patrão’ para a TV Cultura, entre 2014 e 2015.

Já Heslaine Vieira trabalhou com Hamburger em outra atração similar, Pedro & Bianca (2012). Os personagens-título em questão eram vividos por ela e por Giovanni Gallo, que mais tarde veio reforçar o elenco de Viva a Diferença na pele de Douglas, rapaz que sofria preconceito por ser gay.

Ana Hikari, Daphne Bozaski e Gabriela Medvedovski: atrizes de Malhação: Viva a Diferença posam com Emmy da trama (Reprodução/Instagram)

Sucesso sem fronteiras

Unanimidade entre público e crítica, Malhação: Viva a Diferença foi tão bem
avaliada pela Globo que acabou entrando para o catálogo internacional da
emissora em 2018, ano seguinte ao de sua exibição. Foi a primeira vez desde
2004 que a Globo incluiu uma história de Malhação
nesse programa anual.

Para o mercado estrangeiro, os 215 capítulos da
saga das ‘five’ foram reeditados em
120 episódios de até 1 hora de duração. Às transmissoras de países latinos, a
atração foi oferecida sob o título de Viva
la Vida: Celebra La Diferencia
(Viva a Vida: Celebre a Diferença), enquanto
o público de língua inglesa veio a conhecê-la como Young Hearts: Embrance Diversity (Jovens Corações: Abrace a
Diversidade).

E a trajetória internacional de Malhação não acabou por aí. No ano passado, a temporada de 2017 do programa venceu a categoria para séries de TV do Emmy Kids Internacional, prêmio dos Estados Unidos voltado para atrações infanto-juvenis.

Giovanna Grigio e Manoela Aliperti fizeram Samantha e Lica em Malhação – Viva a Diferença: casal Limantha está em As Five (Divulgação/Globo)

Representatividade e pioneirismo

Uma das protagonistas da história, Lica (Manoela
Aliperti) ficou marcada desde o início pelo jeito rebelde e a defesa ao ‘amor
livre’ – a possibilidade de ficar com quantas pessoas quisesse sem medo de
rótulos ou retaliações sociais. O grande momento da personagem, porém, deu-se
mesmo quando ela se envolveu com Samantha (Giovanna Grígio), abrindo diante do
público sua até então velada bissexualidade.

Muito celebrada nas redes sociais, a cena do primeiro beijo entre ‘Limantha’ não apenas ficou marcada como o primeiro beijo gay da história de Malhação, como ainda fez de Lica a primeira protagonista LGBT dos quase 25 anos de exibição do programa.

Protagonistas de Malhação: Viva a Diferença se reencontram em As Five (Divulgação / Globo)

Sequência a caminho

Malhação: Viva a Diferença fez tanto sucesso que, quando a história originalmente terminou, em março de 2018, os fãs não se contentaram com o que já haviam visto até ali sobre os personagens que tanto amavam. Ciente disso, Cao Hamburger encomendou junto à Globo uma continuação direta da saga, que já está em produção.

Intitulada As Five, a série mostrará o reencontro de Keyla (Gabriela Medvedovski), Tina (Ana Hikari), Lica, Benê (Daphne Bozaski) e Ellen (Heslaine Vieira) dez anos após o fim da atração televisiva. As gravações já foram finalizadas e a estreia deve acontecer no segundo semestre de 2020, exclusivamente dentro da plataforma GloboPlay.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio