Madeleine na versão original de Pantanal, Ítala Nandi confessa: “Lamento não estar no remake”

"Eu poderia fazer muito bem outros personagens que tinham lá", afirma a atriz

Publicado em 01/10/2021 17:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos bastidores da Globo, a produção do remake de Pantanal está a todo o vapor. Há 30 anos, na versão original, Ítala Nandi deu vida a Madeleine na segunda fase da trama e demonstra frustração por não estar na adaptação de Bruno Luperi.

Lamento não estar no remake. Fiquei muito triste de ver que não estava ali. Porque eu poderia fazer muito bem outros personagens que tinham lá“, afirma a atriz em entrevista para a coluna de Marcelle Carvalho, do UOL.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A base dessa novela é admirável. Uma trama icônica“, elogia a atriz. A versão original inovou ao sair do eixo Rio-São Paulo e dos estúdios e levou a história para uma região brasileira pouco explorada. “Mesmo com toda a complexidade, era tudo muito bem organizado, a produção, a direção”, opina a atriz.

Não me lembro de contratempos, apesar da locação ser distante. E Madeleine era um belo personagem, o contraponto daquela vida pantaneira. Achava ridícula, tinha nojo. A voz dissonante“, pondera Nandi, que se lembra da parceria com Claudio Marzo, o José Leôncio, marido de sua personagem.

Foi muito bom trabalhar com Claudio. Inclusive, porque estivemos juntos no Teatro Oficina e namoramos naquele período. Então, nosso reencontro foi muito emocionante“, diz a artista. Na trama, Madeleine é considerada desaparecida após sofrer um acidente aéreo, quando tentava ir à fazenda do ex-marido. Contudo, a saída da personagem não estava prevista no roteiro.

“Isso aconteceu porque solicitei minha retirada da novela. Explico: eu tinha enviado um pedido para o governo da Índia, mais de um ano antes de ‘Pantanal’, para uma coprodução em um documentário“, explica. E completa: “E depois de um ano, eu estava em outra história, não pensava nisso. Mas decidiram coproduzir comigo, abriram todas as portas para mim!”

A artista, então, solicitou seu desligamento para Jayme Monjardim, o diretor da trama. “De certa forma, percebi que Jayme tinha entendido. Ele ficou arrasado, mas depois compreendeu quando lhe dei a cópia do filme. Quem eu acho que não entendeu foi Benedito (Ruy Barbosa, o autor). Tenho certeza que é p. da vida comigo até hoje“, lamenta a artista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio