Luciano Huck expressa indignação com alto número de mortos pela Covid-19: “Das coisas mais dolorosas”

Apresentador interrompeu o quadro Tem ou Não Tem para tecer o comentário

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No “Caldeirão” deste sábado, dia 10, Luciano Huck interrompeu o quadro Tem ou Não Tem para fazer uma reflexão sobre a pandemia da Covid-19. O apresentador lamentou que as famílias não puderam sequer enterrar seus parentes mortos em paz pelo alto risco de contágio.

Talvez a gente possa melhorar [a pergunta]. O que as pessoas não puderam fazer nesta pandemia? Mais de 300 mil mortos na pandemia de Covid-19, e as pessoas não puderam nem velar os seus entes queridos”, lamentou Luciano Huck.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O momento ocorreu quando ele mostrou uma pergunta sobre as atividades que precisaram ser paralisadas por causa do vírus. Uma das participantes mencionou os ‘velórios’, mas não converteu ponto. Ele, por sua vez, aproveitou a oportunidade e fez o gancho.

Essa sua resposta faz a refletir que essas é uma das coisas mais dolorosas e penosas da pandemia, além desse número bíblico de mortos, foram as pessoas impedidas de velar seus mortos. Eu não tinha pensado nisso, mas é triste”, concluiu.

E mais!

No inicio do programa, Huck comentou sobre a saudade da plateia. “Que saudade da plateia aqui, mas não e hora em hora gora é de tomar muito cuida, mas muito cuidado mesmo, redobrado, triplicado; os abraços só voltam depois que a vacina estiver no braço. E está devagarzinho. Até lá, em casa, consciente, com muito cuidado.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio