“Love In The Afternoon”, da Legião Urbana, pontua cenas de Diogo em O Clone

Um dos personagens do ator na novela de Glória Perez era embalado pela Legião Urbana

Publicado há 5 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Diogo (Murilo Benício) morreu nos primeiros capítulos de O Clone, novela de Glória Perez atualmente em reprise no Canal Viva. Extrovertido e conquistador, o rapaz era filho do empresário Leônidas Ferraz (Reginaldo Faria) e namorado de Maysa (Daniela Escobar).

Sem conseguir lidar com a ausência do afilhado preferido, embora goste do irmão gêmeo de Diogo, Lucas (também Murilo Benício), o geneticista Albieri (Juca de Oliveira) desenvolveu a partir de Lucas um clone, um “novo Diogo”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Surge assim Edvaldo Leandro, ou apenas Leo (também Murilo Benício), gerado por Deusa (Adriana Lessa) sem ter dela qualquer material genético. O que deveria ser um processo de inseminação artificial foi convertido numa experiência genética com o útero dela como parte do processo.

Vinte anos depois de morto, Diogo ainda é uma sombra na vida dos Ferraz. Leônidas e a governanta Dalva (Neuza Borges) nunca superaram a morte do rapaz, tampouco Maysa, que se casou com Lucas na tentativa de encontrar em alguém tão igual a Diogo algo dele, já ausente.

A letra da música “Love In The Afternoon”, em interpretação da Legião Urbana, ajuda O Clone a representar a essência do personagem Diogo e sua sentida ausência. “É tão estranho/ Os bons morrem jovens/Assim parece ser/Quando me lembro de você/Que acabou indo embora/Cedo demais…”.

Falecido em 1996 ainda bastante jovem, o vocalista Renato Russo é também um exemplo de quem “acabou indo embora cedo demais”. Ouça a música:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais