Lívian Aragão celebra reprise de Flor do Caribe e revela planos

Herdeira de Renato Aragão, a atriz estreou em novelas na trama das seis

Publicado há 3 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em 2013, quando deu vida à Marizé em Flor do Caribe, Lívian Aragão não era nenhuma desconhecida. Afinal, além de ser filha de Renato Aragão, um dos humoristas mais queridos do Brasil, ela também era figurinha carimbada nos programas do pai, como A Turma do Didi.

Por conta desta bagagem, até parecia natural o caminho de Lívian para a teledramaturgia. Mas não foi. O pai Renato não gostava da ideia de a filha, tão jovem, trabalhar num projeto que não fosse seu. Foi preciso que Jayme Monjardim, diretor de núcleo da produção, insistisse para que o comediante liberasse a jovem.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista à revista Quem, Lívian falou da sua experiência na trama. “Por ser minha primeira novela, eu estava bem nervosa no início, é claro. Mas eu sempre confiei muito no meu trabalho porque estudo bastante”, revelou.

A atriz também disse que é bastante disciplinada. “Sempre gosto de me dedicar ao máximo, desde pequena sou assim. Então, quando entrei no set, eu estava pronta para dar o meu melhor nas gravações e receber dicas construtivas dos colegas de trabalho e dos diretores. Tive a grande oportunidade de contracenar com grandes nomes da dramaturgia nessa novela, então todas as dicas que recebi, eu levo para a vida”, contou.

Depois de Flor do Caribe, a atriz esteve em outras produções da Globo, como Malhação – Seu Lugar no Mundo (2015) e Tempo de Amar (2017). Neste meio-tempo, Lívian também morou fora do país e se formou pela Stella Adler Academy of Acting, em Los Angeles.

Atualmente com 21 anos, ela revelou planos para a carreira. “Hoje em dia, eu quero seguir a minha carreira de atriz, mas quero expandir meu conhecimento para a área da direção e roteiro. Acho importantíssimo aprender um pouquinho de tudo da área da dramaturgia”, disse.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio