Letícia Colin faz balanço sobre o seu trabalho como Rosa em Segundo Sol: “Fiz mil curvas durante a novela”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar como a Rosa de Segundo Sol, trama das 21h de João Emanuel Carneiro que exibe seu último capítulo no próximo dia 9, Letícia Colin declarou que a personagem é ambiciosa e que essa característica influenciou na forma como ela construiu a jovem.

Leia: Segundo Sol: Remy vai até a delegacia e Luzia é liberada da cadeia

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Ela queria dinheiro, queria ver alguma coisa diferente da realidade dela da vida e entrou em contato com isso de um jeito violento através da Karola (Deborah Secco) e da Laureta (Adriana Esteves). Ela ficou cega pelo poder e aí foi metendo os pés pelas mãos e machucando as pessoas”, disse a estrela ao Gshow.

Saiba mais: Segundo Sol: Dulce se arrepende de ter revelado segredo de Laureta

“É maravilhoso porque fiz mil curvas durante a novela. É muito rico quando a dramaturgia te convida a fazer essas curvas”, destacou Letícia. Contudo, a estrela afirmou ter ficado muito próxima dos telespectadores por causa do papel.

“É uma delícia fazer uma novela em que as pessoas acompanham todos os capítulos. Acho incrível e fico muito tocada. As pessoas assistem, se envolvem, se provocam, tomam partido… Está sendo um trabalho incrível, com uma equipe que é festiva e astral”, elogiou a artista.

A saber, com relação aos 20 anos de carreira – a estrela tem 29 e começou aos 9 – , a atriz disse sentir muita felicidade e gratidão. “Acho que estou colhendo os frutos de todo o trabalho desde criança. Fui estreitando cada vez mais a minha relação com o meu ofício”, destacou inesperadamente.

“Acho que a cada ano que passa, a cada personagem, esse entendimento se aprofunda e fica mais denso, mais intenso. Ser atriz, para mim, sempre foi um balanço profundo do meu posicionamento social, de entender o que significa ser uma atriz no nosso país hoje. Sinto que fui amadurecendo como pessoa”, concluiu, enfim, Colin.

 

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio