Leo Jaime fala sobre a reprise de Novo Mundo

Ator avalia que, com o isolamento social, muita gente vai poder ver a novela pela primeira vez

Publicado há 9 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ator Leo Jaime foi entrevistado sobre a reprise de Novo Mundo, na Globo. A trama está de volta em uma edição especial para suprir a paralisação nas gravações da novela inédita Nos Tempos do Imperador, que nem estreou ainda. Isso ocorreu por causa da pandemia do novo coronavírus, o que inviabiliza o trabalho de centenas de pessoas na produção.

Para o artista, o retorno da trama é algo bom, já que ela é sobre a história do Brasil antes do imperador Dom Pedro II, que terá sua trajetória contada na nova novela. Na conversa, ele, que faz o Dom João VI, fala sobre uma cena marcante com Caio Castro, que faz Dom Pedro I. Confira a entrevista completa abaixo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O que você achou de ‘Novo Mundo’ ter sido escolhida para ser reprisada neste momento? Como você recebeu a notícia da volta da novela?

Eu achei muito bom ‘Novo Mundo’ ser exibida nesse momento porque a próxima novela, ‘Nos Tempos do Imperador’, será como uma continuação. Acho bacana ter sido feita essa novela, que conta um momento delicado da história do Brasil, pois o país precisa conhecer melhor a sua história, sua origem, para saber como as coisas foram ficando do jeito que estão hoje. O Brasil usa muito os Estados Unidos como referência. Isso é comum, mas a nossa origem é outra. Ter sido convidado para ser um personagem histórico foi muito importante. Eu sabia que a geração nova, quando pensasse no Dom João VI, ia lembrar de mim. Não que seja uma obrigação da TV, mas acho bacana criar nas pessoas um interesse pela nossa história. 

Carlota ( Débora Olivieri ) e Dom João ( Leo Jaime ) (Reprodução)

Experiência rica

Qual a importância desse personagem na sua carreira?

O curioso de ter feito o Dom João VI em ‘Novo Mundo’ é que eu já tinha feito ele em um musical de teatro. Depois, fui convidado a vivê-lo novamente. Não costumo fazer personagens de época, mas achei uma experiência muito rica para mim.

Qual cena gostaria de rever?

Uma cena que eu gosto muito é a que eu fiz com o Caio Castro, que interpreta Dom Pedro I, sendo aconselhado pelo pai. É uma cena emotiva, interessante, que foge dos clichês de Dom Pedro I e Dom João VI. O pai passa para o filho as dificuldades de ser um rei, um imperador, uma figura cujas escolhas pessoais resultam em acontecimentos que importam na vida de uma nação. É uma cena delicada, muito bem escrita e que gostei muito de ter feito. Uma subversão dessa imagem caricatural que existe em cima de personagens históricos. Uma relação de afeto entre pai e filho. 

O que você tem ouvido dos amigos e do público desde que foi anunciada a volta da novela? Como está a repercussão?

Tem muita gente feliz com a volta da novela, pois nesse horário das 18h muita gente não conseguia assistir. Agora, em isolamento, vão conseguir ver. Foi muito boa a escolha de trazer essa edição especial da novela. De qualquer forma, estar entretendo as pessoas que estão em casa é o papel da arte, papel do artista. Nesse período de confinamento, poder dar uma diversão é uma alegria. 

Dom João ( Léo Jaime ) e Carlota ( Débora Olivieri ) (Reprodução)

Personagem inteligente

Que característica gerou aprendizado para sua vida?

Uma coisa que aprendi é que ele era muito inteligente, um jogador. Ele era um personagem muito discreto. Ainda que parecesse tolo ou que não tivesse muito pulso, sabia fazer as coisas acontecerem no tempo dele. Foi um grande amante do Brasil. Uma vez, um amigo me disse que Dom João VI foi o primeiro imperador a visitar uma colônia. E ele não só visitou como trouxe o império para o Brasil. Foi uma demonstração de amor. Ele quis viver aqui. Ajudou muito no desenvolvimento do Brasil. Amar o Brasil e reconhecer as nossas qualidades é uma das características do personagem que podem servir para todo mundo. 

Como ficou a relação com os colegas de trabalho? Mantém contato?

Temos um grupo de Whatsapp até hoje. É sempre muito rico encontrar os amigos. Fiz umas cenas com a Ingrid Guimarães em ‘Bom Sucesso’. É sempre bom manter um contato com as pessoas com as quais a gente trabalhou. Esse é um grupo muito unido.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio