Junior Marinho, finalista de Mestre do Sabor, analisa trajetória: “Aprendi a confiar mais em mim”

Final será exibida nesta quinta (23), ao vivo, na Globo

Publicado há 2 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aos 29 anos, Júnior Marinho, que mora em Goiânia (GO), mas nasceu em Rio Branco (AC), tem um restaurante com outros três sócios. Aos 18 anos saiu de casa e foi morar em Goiânia. Em 2013, resolveu estudar gastronomia e já no segundo período da faculdade ganhou um concurso universitário.

Na entrevista abaixo, o finalista do Mestre do Sabor fala sobre a estratégia que usou durante o programa; os desafios da competição; os aprendizados; e sobre as expectativas para a final, que acontece nesta quinta-feira, (23), após Fina Estampa, ao vivo, direto dos Estúdios Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Qual é o sentimento de estar na final do Mestre do Sabor?

Sentimento de superação. Eu acho que minha participação no programa até chegar aqui, na final, foi de crescimento e superação. Estar na competição com tantos cozinheiros incríveis, com tantos anos de experiência e tantos países no currículo, e chegar até aqui é surreal. Passei a acreditar mais em mim e no meu trabalho e também evolui emocionalmente.

Você considera que adotou alguma estratégia no jogo que o ajudou a chegar na final?

Não sei se de forma consciente cheguei a adotar uma estratégia. Eu, na verdade, tentei não seguir uma única linha no programa, queria mostrar várias áreas da minha cozinha. Fiz arroz, massa, aligot, ar, esferificação, enfim, mas tudo isso em pratos afetivos que fizeram parte da minha vida em algum momento, e sempre adicionando muito sabor!

O que considerou mais desafiador na competição?

Todas as provas pra mim foram desafiadoras. Em todas eu senti que precisava me superar. Se tiver que destacar um momento que mais me desafiou, foi conseguir entender que o que Rafa falou a respeito do meu prato de cogumelos, na verdade, era uma crítica construtiva e que me fez crescer na competição. Depois daquele dia eu entendi que se eu não me superasse a cada semana eu podia ser o próximo eliminado.

Olhando para trás, para os dias de gravação, considera que houve algum aprendizado?

Muitos. Eu aprendi a confiar mais em mim e na minha cozinha. Antes do programa eu não demonstrava muita emoção em público, eu não me permitia chorar as vezes, lá foi tudo tão intenso que eu chorava na frente do Brasil inteiro, imagina! Sinto que cresci muito profissionalmente também.

O programa reuniu chefs experientes, muitos têm suas próprias cozinhas e trabalham com isso há anos. Na sua opinião, o que diferencia um chef do outro?

Exatamente o fato das experiências de todos serem diferentes. Temos pessoas que trabalharam na França, Espanha, em restaurantes estrelados, pessoas que trabalham com cozinha brasileira raiz, enfim, gente que tem 30 anos ou 8 anos de cozinha profissional que é o meu caso, e isso tudo que fez o programa ser incrível, essa diversidade! E se tiver que apontar uma diferença seria a forma como cada um cozinha e lida com a pressão.

O que é cozinhar para você?

Cozinhar pra mim é quase que uma meditação. Quando eu entro na minha cozinha pra criar e testar novos pratos, eu esqueço de tudo ao meu redor, os problemas, a única coisa que passa na minha cabeça e que eu vejo ao meu redor são os ingredientes que estou usando e o fogão.

Você sentiu mudanças no seu ambiente profissional desde que o programa começou? Quais foram?

Sim! Depois que o programa começou, pessoas do Brasil inteiro falam que assim que tudo isso passar querem vir conhecer nosso restaurante, esse reconhecimento nacional é incrível!

E a repercussão com o público, como tem sido para você?

Eu ando recebendo muitas mensagens de carinho de pessoas que se identificaram com minha história, minha cozinha, pessoas que dizem que sou inspiração pra elas. Cara, saber que minha história inspira pessoas é incrível. Algumas pessoas me reconhecem na rua, as vezes até no carro, elas buzinam e dizem que estão torcendo por mim, eu fico até sem saber como reagir. Eu acho o máximo, receber todo esse carinho e poder dividir um pouco mais da minha cozinha e da minha rotina com as pessoas que me acompanham nas redes sociais.

O que tem feito durante a quarentena?

Estudado muito pra final do programa! (risos) Eu estou com meu restaurante funcionando delivery, daí minha rotina é de casa pro restaurante. Nesse caminho eu cuido das minhas plantinhas, assisto algumas séries, faço algumas pesquisas, alguns livros de gastronomia, alguns treinos físicos. Mas a mente tá focada na final do Mestre no Sabor!

Quais suas expectativas para a final?

Estou bem confiante. Dediquei meu tempo nesses últimos meses pra estudar e focar em pratos que eu possa usar para vários tipos de proteínas, aprimorei algumas técnicas minhas, foquei em estudar sobremesas que é meu ponto fraco. Vou chegar confiante pra fazer qualquer tema proposto!

Quais os planos para o futuro?

Que o Juá prospere cada vez mais, pague todas as suas contas pra poder caminhar sozinho. Tenho vontade de ter uma terrinha para plantar vários insumos pro restaurante. Quero abrir um bar também, bem brasileiro. Quero aproveitar as portas que o Mestre do Sabor abriu e vai abrir pra mim e cair de cabeça em tudo que aparecer.

Caso vença a competição, já tem planos sobre como usar o prêmio?

Se eu ganhar eu quero fazer tanta coisa. (risos) Primeiro de tudo pagar tudo que minha mãe me ajudou a investir no restaurante. Devolver todo o dinheiro pra ela, pra ela fazer tudo o que quiser. Minha mãe sempre fez muito por mim e por toda minha família, quero poder retribuir isso. Investir um pouco no restaurante, comprar uma terrinha perto de algum lago aqui em Goiás e fazer uma roça. Investir em uma viagem pra alguns países e aprender mais sobre outros tipos de cozinha. Quero fazer essa viagem pelo Brasil também. Ainda tem dinheiro? (risos) Ajudar alguns educandários e asilos da cidade. Meu Deus, tem mais coisas, mas não vai caber aqui, se eu ganhar esse dinheiro, ele vai ter que render!

Mestre do Sabor é um formato original Globo, com direção artística de LP Simonetti e direção geral de Aida Silva. A etapa final da segunda temporada do reality gastronômico será nesta quinta-feira, (23), após Fina Estampa. O programa também será exibido no GNT, na sexta-feira, às 22h.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais