NOVA NOVELA

Juan Paiva se decepcionará com Cauã Reymond em Um Lugar ao Sol: “Começa a perceber a ambição do amigo”

Personagem viverá em orfanato e se apaixonará pela mulher do amigo

Publicado em 08/10/2021

Juan Paiva está no elenco de Um Lugar ao Sol, novela de Lícia Manzo que entrará no lugar de Império na faixa das 21h da Globo. O ator viverá Ravi, que assim como Christian, personagem de Cauã Reymond, cresce em um orfanato, em Goiânia, numa realidade em que as oportunidades são escassas.

Com o passar dos anos, Lara (Andréia Horta) entra na vida dos dois amigos. Ravi fica fascinado por ela, que por sua vez, se apaixona por Christian.

Mesmo magoado, Ravi segue a vida e apoia o amigo. Um tempo depois ele conhece Joy (Lara Tremouroux), que engravida e dá a esperança ao rapaz de finalmente ter uma família de verdade.

Em entrevista, Juan Paiva deu detalhes de seu papel e das gravações do novo folhetim. Acompanhe!

Entrevista com Juan Paiva

Como você descreveria o Ravi?

O Ravi é órfão, foi criado em um abrigo. Ele é um cara muito sensível, emotivo, acredita de verdade nas pessoas e na vida. Ele entende que a vida é a vida. Quanto mais ele puder ser humano, afetivo, melhor. Ele é carente de carinho. Um cara que gosta dos insetos e que tem essa ligação com a natureza. E quando chega ao Rio é outra pegada; são os prédios, concreto. Ele vai morar com o Christian numa comunidade bem diferente do abrigo que morou a vida toda. Então tudo é muito novo para ele.

Como é a relação do Ravi com Christian?

O Christian é como se fosse um irmão mais velho para o Ravi. Um pai, um melhor amigo. Ele tem respeito e grande admiração pelo Christian ter cuidado dele. Ter dado amor e carinho e ensinado ele a ler e a escrever. O Ravi foi adotado por uma família e depois foi devolvido porque ele tinha um déficit de atenção. Ele não sabia lidar com os problemas e ficava muito nervoso. As famílias que o adotavam não tinham muita paciência para a energia do garoto. Ele sempre teve um vazio no peito por essa ausência dos pais. Então, para o Ravi, o Chris é tudo.

O Ravi e o Christian são muito amigos, mas têm personalidades muito diferentes, certo?

O Christian na verdade muda a personalidade quando assume o lugar do Renato, e isso é um baque para o Ravi porque ele começa a perceber a ambição do amigo. O Ravi não é a favor da forma de viver que o Christian acaba adotando. Se for para ele ter conquistas materiais, que seja pelo mérito dele, através do esforço. O Ravi acredita muito no estilo de vida desta forma. De correr atrás, de acreditar. E ele está o tempo todo tentando trazer o amigo para a essência, para terra, pôr os pés no chão.

Qual o impacto da Lara sobre o Ravi?

No Rio, o Ravi conhece a Lara através de um emprego e se apaixona imediatamente. Ele tem uma grande admiração por aquela mulher. Depois ele até renuncia a ela pelo amigo. Para ele, o importante é os três se unirem para tentar viver a vida de outra forma. Só que não acontece da forma como ele imaginava, já que Christian resolve assumir o lugar do Renato.

Como foi gravar a novela durante a pandemia?

Foi uma novidade, uma adaptação. Tivemos que gravar com acrílico, máscara, manter o distanciamento. Tivemos algumas pausas nas gravações e no retorno foi aquele processo de readaptação. Não enferruja, mas foi uma dinâmica para entrar no personagem novamente principalmente em relação ao sotaque já que ele é goiano e eu sou carioca.