José Trajano lamenta demissões na ESPN Brasil: “dia da definitiva morte”

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um dos criadoras da ESPN no Brasil, onde foi diretor de jornalismo por anos, o jornalista José Trajano falou sobre a onda de demissões que ocorreu na emissora ao longo desta quarta-feira (14). Vários profissionais foram dispensados, como João Palomino, vice-presidente de Jornalismo e Produção na emissora.

Em seu programa diário na TVT, emissora em São Paulo mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Trajano classificou o dia como uma segunda morte da linha editorial que permeou a ESPN Brasil desde o seu início, no ano de 1995. Ele prometeu falar mais sobre o assunto nesta quinta-feira (15).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Hoje, houve uma série de demissões de pessoas queridas e pessoas não tão queridas assim. Só um breve comentário, quero falar sobre isso com mais detalhes amanhã, mas hoje é a segunda morte e definitiva do canal ESPN”, disse de forma dura o jornalista.

Além disso, José Trajano leu um comentário de Fernando Victorino, ex-editor da ESPN sobre o assunto. O comentário dizia: “14 de agosto de 2019. O dia em que provamos, de modo cabal, de que a terra é muito, mas muito redonda. E como ela dá voltas”.

“Para bom entendedor, meia palavra basta”, disse Trajano. Ele afirmou que apenas quem acompanhava o dia a dia da ESPN Brasil ou quem já trabalhou na emissora esportiva iria entender o comentário.

ESPN Brasil demitiu João Palomino, Juca Kfouri e mais

A ESPN Brasil dispensou nesta quarta-feira (14) o apresentador João Carlos Albuquerque, o Canalha, e o jornalista Juca Kfouri. Canalha está na lista de dispensas que foi feita nesta quarta com vários profissionais. Já Juca optou por não renovar o seu contrato com a emissora esportiva da Disney. Ambos estavam na emissora desde 2005.

Segundo apurou a reportagem, Juca e João Carlos Albuquerque tinham uma gravação nesta tarde do programa Bola da Vez, com Rubens Barrichello. A gravação também teria o narrador Everaldo Marques. A filmagem do programa foi cancelada.

Além deles, João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção; Renata Netto, gerente sênior de produção dos canais ESPN no Brasil; Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi estão fora da empresa. Rafael Oliveira, comentarista respeitado de futebol europeu; Maurício Barros e Claudio Arreguy também foram dispensados.

Veja o vídeo com a fala de Trajano sobre demissões na ESPN Brasil

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio