Jornalistas relatam práticas de assédio sexual do comentarista esportivo Pierre Ménès

Canal + teria omitido informações para proteger seu contratado

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O comentarista esportivo francês Pierre Ménès está sendo acusado de assédio sexual por várias jornalistas. Os relatos foram feitos através do documentário Não Sou Uma Prostituta, Sou Jornalista, exibido pelo Canal +, emissora onde o comunicador trabalha.

Todavia, de acordo com  o site de notícias Les Jours, várias passagens do documentário teriam sido omitidas pela rede de televisão para proteger seu contratado. No dia seguinte, em outro canal do grupo, o C8, foi ao ar uma entrevista de Ménès à diretora do documentário e ex-apresentadora da emissora, Marie Portolano.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante este bate-papo, o comentarista de futebol expressou o seu “profundo pesar” por uma atitude “intolerável no clima de 2021″, segundo informações divulgadas pelo UOL

A vice-ministra da Cidadania da França, Marlène Schiappa, descreveu o comportamento do jornalista como “inaceitável” e alertou que esta pode ser só a ponta do iceberg. O assunto tomou conta das redes sociais e a hashtag #PierreMenesOut entrou para os trending topics do Twitter.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio