Jornalistas da Globo comentam críticas feitas por escritor inglês que reclamou da bagunça da equipe na Rússia

Publicado há 3 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última segunda-feira (2), o jornalista e escritor inglês Jonathan Wilson usou o Twitter para se manifestar sobre o comportamento dos profissionais da imprensa da Globo que estão cobrindo a Copa do Mundo da Rússia.

Veja: Repórter da Globo revela ter namorado belga e desabafa na web: “Triste mundo”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Nada contra o Brasil, mas quanto mais cedo a TV Globo sair deste torneio, melhor. Milhares deles, barulhentos e grosseiros no que deveria ser uma área de trabalho”, disparou o autor.

Nesta quinta-feira (5), o Redação SporTV, atração do canal SporTV, conversou com Tino Marcos e José Roberto Burnier, repórteres que estão no país estrangeiro cobrindo o torneio, sobre a polêmica.

“Ele está torcendo para que vocês, da TV Globo, voltem mais cedo para o Brasil. Seus barulhentos. Vocês querem parar de fazer barulho aí, Tino e Burnier?”, indagou Carlos Cereto, apresentador do programa.

Leia mais: Federação de Jornalistas diz que Globo censura contratados com cartilha de redes sociais

“Peço desculpas se gritei. Acho que não gritei tanto. Mas quero dizer que somos muitos e sendo muitos a gente produz mais decibéis que um grupo menor. Quando a Rússia se classificou virou uma turbulência, é normal. A gente trabalha em redações de esporte e na redação de esporte o barulho é mais alto um pouquinho”, explicou Tino.

“A gente acaba se inflamando, mesmo com os jogos de outras seleções: grita gol, sai berrando, isso é normal. Não sei ao que ele está se referindo para a gente poder saber exatamente, mas da minha parte desculpa se ele acha que nós nos excedemos um pouco. Mas faz parte”, justificou Burnier.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio