Jornalista sai da Cultura, abandona TV e critica jornalismo brasileiro: “Está em coma”

Publicado há 3 anos
Por Redação
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Repórter com vasta experiência na televisão, sendo ex-correspondente da RedeTV! e estando atualmente na TV Cultura de São Paulo, o jornalista Marcos Clementino está deixando a TV pública de São Paulo.

Segundo apurou o Observatório da Televisão, ele optou por deixar a televisão e o jornalismo e tirar um período sabático. O motivo foi o cansaço que Marcos está alegando do jornalismo brasileiro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um comunicado enviado internamente para seus colegas de canal, ao qual o Observatório da Televisão teve acesso, Marcos critica ferrenhamente o jornalismo nacional e explica seus motivos para o período sabático.

TV Cultura lança faixa Cine Cult com grandes vencedores do Oscar

“O jornalismo brasileiro está em coma. Nós (profissionais de imprensa) estamos cada vez mais pobres, doentes, egoístas, vaidosos e soberbos. A insistência em manter o falso glamour sobre os operários da notícia esconde as mazelas dos bastidores: salários defasados, péssimas condições de trabalho e descontentamento da maioria”, escreveu o repórter.

“Meu sincero agradecimento à TV Cultura. Sentirei saudades do convívio com todos. É hora de partir”, concluiu o jornalista. Clementino trabalhou na RedeTV! como correspondente em Paris, na França, mas saiu na metade do ano passado.

O jornalista voltou ao Brasil e assinou com a TV Cultura, onde estava há pouco mais de um ano. Ele fazia reportagens, principalmente, para o Jornal da Cultura, o principal da emissora, exibido às 21h, de segunda a sábado.

Leia o texto de Clementino na íntegra:

“O jornalismo brasileiro está em coma.

Nós (profissionais de imprensa) estamos cada vez mais pobres, doentes, egoístas, vaidosos e soberbos.

A insistência em manter o falso glamour sobre os operários da notícia esconde as mazelas dos bastidores: salários defasados, péssimas condições de trabalho e descontentamento da maioria.

Por estas e outras razões, eu tomei a difícil decisão de abandonar a carreira de repórter. Resistir não é uma alternativa inteligente em certas circunstâncias. Só agora a ficha caiu!

Cabe a mim deixar o jornalismo com as boas lembranças, torcer pela sobrevivência dos colegas que ficaram e colocar em prática ideias engavetadas de tanto tempo.

Meu sincero agradecimento à TV Cultura. Sentirei saudades do convivio com todos.

É hora de partir…”.

Despedida do jornalista Marcos Clementino da TV Cultura (Reprodução/Facebook)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais