Jornalista mais bem paga dos EUA é demitida de canal após comentário racista

Publicado há 2 anos
Por Clara Ribeiro
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Megyn Kelly, a jornalista mais bem paga dos Estados Unidos, foi demitida da rede NBC após fazer um comentário racista na última terça-feira (23).

Dona de um programa matinal que leva o seu nome, o Megyn Kelly Today, a profissional liderava uma pauta relacionada ao Halloween.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia mais: Brasileiro Rodrigo Alves é expulso do Big Brother inglês após usar termos racistas

Foi aí então que ela disse que, quando era criança, as pessoas podiam usar blackface (pintar o rosto de tinta preta) sem o menor problema desde que estivessem com fantasias de algum personagem.

Após essa sentença, os telespectadores já manifestaram revolta nas redes sociais. Além disso, a própria equipe da emissora, que é campeã de audiência no país, se mostrou desconfortável.

Leia mais: Atriz Adriana Alves fala sobre os casos de racismo sofridos por ela no Luciana By Night

O repúdio foi imediato. Já na quarta-feira (24), o telejornal do horário nobre da NBC levou ao ar uma nota se declarando contra as declarações de Megyn. Do mesmo modo, o programa de variedades Today também demonstrou aversão.

A saber, a comunicadora, que antes era âncora de um telejornal e posteriormente migrou para este programa de auditório (tal qual Fátima Bernardes), fatura US$ 23 milhões (R$ 85 milhões) anualmente. Mesmo sendo demitida por um motivo grave como esse, ela sairá com uma verdadeira bolada.

Leia mais: “Sem espaço para preconceitos”, afirma Fernanda Lima sobre nova temporada do Amor & Sexo

Pediu desculpas por fala racista, mas não adiantou

Na quarta (24) a apresentadora pode ser vista em seu programa pela última vez. Ela então aproveitou a ocasião para pedir desculpas logo no início da atração.

“Eu sou a Megyn Kelly e quero começar o programa dizendo três palavras: Eu sinto muito”, disse.

Continuando, ela deu a entender que sua fala racista foi proferida por desconhecimento.

“Aprendi que blackface foi usado por racistas ao longo da história do nosso país [EUA], e que não é certo isso fazer parte de qualquer fantasia, no Dia das Bruxas ou em outra ocasião.”.

Leia mais: “Ser único negro em um lugar é pesado e de uma responsabilidade enorme”, afirma Nayara de Deus sobre pioneiros no telejornalismo brasileiro 

Al Roker, um renomado jornalista do mesmo canal, que é negro, opinou sobre o caso. Segundo ele, a colega deveria “dar uma desculpa mais sincera direcionada às pessoas negras de toda a nação, porque [blackface] é uma prática que vem desde o século 19, apresentada em palcos de teatro como uma tática para ridicularizar uma raça como um todo”.

Demissão da jornalista confirmada

Apesar de ter havido uma negociação para tentar então manter Megyn na NBC, a demissão foi enfim confirmada.

A informação foi publicada inicialmente no jornal britânico Daily Mail nesta quinta-feira (25).

Na notícia em questão, a saber, há uma declaração de um alto executivo da emissora americana. “Ela está fora e nunca mais mais colocará os pés na NBC”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio