SEM PERDÃO

Jornalista do SBT é demitido após defender terroristas de Brasília durante telejornal

Cláudio Prisco Paraíso também havia atacado o Ministro Alexandre de Moraes durante o noticiário da emissora

Publicado em 13/01/2023

Na noite desta quinta-feira (12), o jornalista Cláudio Prisco Paraíso, do SBT Santa Catarina, foi desligado da Rede SCC, afiliada da emissora de Silvio Santos, após defender os terroristas de Brasília e ofender o Ministro Alexandre de Moraes durante o telejornal do canal.

Em comunicado para o portal NaTelinha, a Rede SCC confirmou o desligamento do funcionário e afirmou que as opiniões emitidas no ar pelo jornalista, não representam a conduta da empresa. “O Sistema Catarinense de Comunicações – SCC vem a público esclarecer, que os comentários do jornalista Claudio Prisco Paraíso não refletem necessariamente a opinião da emissora. Como é dever da imprensa, sempre prezamos por ter em nossos quadros de comentaristas profissionais das mais variadas opiniões e posições políticas”, diz o texto.

A Rede SCC também destacou que todas as opiniões emitidas são de responsabilidade apenas do comentarista e frisou que continuará lutando para combater as fake news em sua programação. “Destacamos ainda que o Grupo SCC está comprometido com o combate às notícias falsas e preza que todas as informações divulgadas através dos nossos veículos sejam devidamente confirmadas, confrontando fatos e versões”.

Na última terça-feira (10), Cláudio Prisco Paraiso havia defendido os terroristas que depredaram e saquearam as sedes dos Três Poderes em Brasília durante o telejornal SCC Meio-Dia, afirmando que a Polícia não estava respeitando os tais cidadãos de bem.

“Esses são os terroristas, segundo o governo, Polícia Federal e tantos outros. Mil e duzentos, que estavam acampados diante do Quartel-General do Exército em Brasília, que foram presos, e que só hoje, depois de mais de 24 horas, sem banheiro, no calor, comida e bebida só receberam depois de 12 horas”, defendeu o jornalista durante edição do noticiário.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade