Jornalista do SBT, Darlisson Dutra sofre discriminação em bar por estar de chinelo: “Não faz o menor sentido”

Gerente sugeriu que ele fosse colocado em um lugar escondido de outras pessoas

Publicado há um mês
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jornalista Darlisson Dutra, do SBT, passou por um momento constrangedor na noite desta sexta-feira (11), quando tentou entrar em um popular bar (Tatu Bola), na unidade de Campinas, cidade no interior de São Paulo. O profissional foi simplesmente barrado sob alegação do gerente, de estar de chinelo.

Em publicação no stories do Instagram, Darlisson aparece na frente do local, desabafando sobre o impedimento de frequentar o ambiente. Nas palavras do jornalista, a atitude do gerente é de “discriminação” e “sem sentido”. “Chinelo num ambiente desses, dá a entende que a pessoa e menos chique, que a pessoa não é rica“, expressou ele, que também é âncora e repórter do jornalismo da emissora de Silvio Santos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Eu vim aqui no Tatu Bola, em Campinas, um bar que eu conheço de São Paulo. Infelizmente eu não vou poder entrar pelo fato de eu estar de chinelo. O gerente argumentou que e não posso entrar de chinelo pelo perigo de vidros quebrarem e eu me machucar“, explicou ele, enquanto filmava a portaria do local, aparentemente lotado.

E continuou: “Isso não faz o menor sentido, e, se não bastasse, ele disse que poderia até me colocar [para dentro] mas num lugar escondido para que as pessoas não me vissem que eu estava de chinelo. Eu disse pra ele que isso é discriminação, porque chinelo num ambiente desses dá a entende que a pessoa e menos chique, que a pessoa não é rica.

Então você não pode ir à vontade porque eles não querem que a pessoa pareça pobre, por exemplo. Infelizmente na minha opinião é discriminação. Reprovado!“, rechaçou ele.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio