Jornalista da Band volta a se pronunciar após polêmica declaração sobre João de Deus

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na edição desta terça-feira (18) do Jornal da Noite, informativo da Band, Fábio Panunzzio, âncora da produção, voltou a se pronunciar sobre João de Deus, religioso que está sendo acusado por várias mulheres de ter praticado abuso sexual.

Leia: Ratinho cita Pabllo Vittar, Thammy Miranda e João de Deus ao fazer ‘análise’ sobre o Brasil

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Na edição de ontem (17) do Jornal da Noite, eu fiz um comentário que rendeu muita polêmica na internet, inclusive com muitos comentários negativos. Eu disse que duvidava que mais de 500 mulheres tivessem denunciado João de Deus, ressalvando que em nenhum momento eu pretendi defender o comportamento degenerado desse senhor”, declarou o profissional.

Saiba mais: Amaury Jr. assume arrependimento por entrevista com João de Deus na Band

“Mas eu trago um dado da força da tarefa que é responsável pelas investigações. De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério Público e da polícia de Goiás, esses 506 contatos recebidos até agora não são propriamente denúncias. Muitos deles tratam de outras questões, e não se sabe ainda exatamente que número de vítimas se apresentou às autoridades”, destacou o jornalista.

“Até agora seriam 45 em Goiás e mais 40 em São Paulo, 85 por tanto. Ainda que fossem uma, duas, ou três, essas denúncias são gravíssimas, e o comportamento dele é abominável, inaceitável. Mas arbitrar um número exagerado, principalmente questionável, não vai aumentar o tamanho da pena, nem do escândalo, e muito menos ajudar a entender como agia esse falso guru, João de Deus”, concluiu Panunzzio.

Assista:

Relembre

Na edição de segunda-feira (17) do Jornal da Noite, Fábio deu uma declaração polêmica sobre João de Deus. “Olha, eu não tenho dúvida nenhuma de que, entre esses relatos, tem muito trigo e tem também algum joio. Você acha crível mesmo que esse homem molestou 500 mulheres? Aos 76 anos de idade? É preciso mais que hormônios para se crer numa história dessas”, disparou o jornalista.

“E vamos devagar com o andor porque pode haver uma grande campanha contrária a esse tipo de religião. É só pra você pensar um pouquinho quando ouvir esses números muito altos assim”, encerrou Fábio.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio