Johnny salva Leandra de cair em armadilha e perder Miro de vez O Outro Lado do Paraíso

Publicado há 3 anos
Por Nucia Ferreira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois de pedir um dote de Miro (Gustavo Trestini), Leandra (Mayana Neiva) vai receber o fazendeiro, que concorda em dar o dinheiro para ela ir morar com ele em O Outro Lado do Paraíso. A dona do bordel pede um tempo para vender o estabelecimento, mas quase perde o bom partido por um momento de descuido. É que Miro vai querer testar se realmente a pretendente não vai mesmo para cama com outros clientes.

Caetana recebe a benção de Mercedes e confessa que teve medo de morrer em O Outro Lado do Paraíso

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em uma noite, um visitante misterioso vai oferecer uma boa quantia para subir com Leandra. E quando ela vai aceitar, Johnny (Bruno Montaleone) dá uma desculpa e alerta a patroa. “Leandra, tá correndo pelo bordel inteiro que cê arrumou um fazendeiro rico. Vi ele umas vezes aqui”, diz o segurança. “Arrumei. Quer casar. Mas ele não tá aqui. Aquele homem lá me ofereceu um dinheirão. Eu vou aceitar”, repreende Leandra.

Acuada, Sophia ameaça Gael: “Te dou uma chance. Volta atrás”

Mas Johnny é insistente. “Não aceita, é truque. Vi esse homem conversando com o teu futuro marido, mais cedo. Recebeu dinheiro dele. É uma armadilha, pra saber se você merece virar mulher honesta. Se ele pode ter confiança em você”, avisa. “Quando a esmola é grande o santo desconfia. Mas ele falou uma quantia tão alta que perdi a cabeça. Quase disse sim. Pensando bem, cê pode ter razão”, concorda Leandra.

O segurança diz que tem razão mesmo. “Não vou perguntar os detalhes de como descobriu, que é melhor nem saber. To muito grata, Johnny”, agradece a dona do bordel. “Me paga na mesma moeda. Se alguém, esse Miro, por exemplo, perguntar de mim, diz que eu sou um bom rapaz. Sério. Religioso até”, pede. “Tá muito misterioso”, estranha Leandra. “Vai lá e se livra do homem”, diz. “Agradecida. Cê é esperto”, elogia a mulher.

No dia seguinte, Leandra vai confirmar que Johnny estava certo. “Eu tenho que te confessar. Eu duvidava de você”, dirá Miro à dona do bordel “De mim? Nunca te dei motivo pra desconfiança!”, estranha. “Mas cê tá aqui nesse lugar”, justifica. “Só como dona desse estabelecimento. Não faço a vida. Se subi com você da primeira vez, foi porque senti uma verdadeira atração”, despista. “Eu sei. Mandei um homem aqui te oferecer uma fortuna pra subir com ele. E cê não aceitou”, confessa o fazendeiro.

Leandra finge surpresa e confirma que teve um homem interessado nela. “To ofendida, te dei minha confiança. E cê tentou um truque pra cima de mim. To magoada até”, faz charme. “Foi bom. Cê provou que é honesta. Fiz o depósito que cê me pediu na tua conta. Tá com o celular aí? Abre e vê”, sugere. “É muito dinheiro”, surpreende-se Leandra. “Eu considerei o valor desse estabelecimento. Mais o dinheiro que suponho que cê deve ter guardado. Botei na tua conta. É um dote. Agora cê vai embora comigo”, determina o fazendeiro cheio de amor pra dar.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio