João Palomino revela choro ao sair da ESPN e diz que emissora “seguirá muito viva”

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pela primeira vez desde que deixou de ser vice-presidente de Jornalismo e Operações da ESPN Brasil, João Palomino falou sobre sua saída do canal. Ele revelou que pretende voltar ao mercado em breve e que chorou muito com uma homenagem feita pela redação da ESPN, que o aplaudiu de pé em sua despedida.

Palomino também respondeu, mesmo que indiretamente, uma critica feita por José Trajano. Na sua demissão, Trajano disse que a emissora teve “sua segunda e definitiva morte”. Palomino confessou que disse na redação que “a ESPN seguirá muito viva”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No momento, Palomino tem aproveitado para ficar com a sua família. Ele ainda não definiu o que vai fazer, mas diz que gosta muito de narrar e apresentar programas de debate, dando uma pista do que pode ocorrer com ele daqui para frente.

“Eu ainda estou definindo o que vou fazer na minha vida daqui pra frente, até porque está muito recente minha saída da ESPN Brasil. Mas eu não descarto voltar a fazer o que fazia antes de ser diretor. Eu gosto muito de narrar, apresentar, coordenar debates”, disse Palomino para o Na Geral, da Kiss FM.

Palomino também falou sobre a repercussão de sua saída. Ele disse que não mudou nada do que falou nas redes sociais e contou que, após ser demitido, jantou com a sua esposa e ficou mais tempo com os seus filhos.

“Quando eu fui desligado da ESPN, as pessoas começaram a mandar mensagem para eu me posicionar e eu me posicionei. E a minha posição foi muito clara. Eu vivi 25 anos maravilhosos numa empresa maravilhosa como a ESPN. No dia seguinte a comunicação, eu não fui a redação porque foi um dia complicado. Fui almoçar com a minha esposa, ficar com os meus filhos”, revelou o ex-executivo.

João Palomino diz que já tirou ESPN Brasil de dentro de si

Por fim, ele contou detalhes da homenagem que recebeu ao voltar para a ESPN e tentar se despedir dos antigos comandados. Palomino revelou ter chorado bastante com os aplausos de sua antiga e equipe, mas que já tirou a ESPN de dentro de si, querendo tocar a vida.

“No dia seguinte, eu voltei na ESPN e o texto que está na Instagram diz isso: eu entrei na redação da ESPN e eu fui efusivamente aplaudido. Eu não parava de chorar. Chorei para cacete! Na redação, eu pude falar para elas que a ESPN Brasil está viva e que ela vai continuar viva”, explicou.

“Eu torço para caramba para a ESPN. Mas eu já vinha me preparando para isso faz muito tempo, e eu prometi que quando saísse da ESPN, a ESPN sairia de mim, porque eu quero continuar trabalhando. Eu quero tocar a minha vida”, concluiu João Palomino.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais