Jesus: Ami é condenado à morte e crucificado

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na novela Jesus, Depois de ser curado por Jesus (Dudu Azevedo), Ami (Felipe Cardoso) decidiu seguir uma vida promíscua. Ele engana Helena (Júlia Maggessi) e Claudia (Larissa Maciel) e acaba condenado à morte pelo governador Pilatos (Nicola Siri).

Crucificação de Ami (Felipe Cardoso) em Jesus (Divulgação/ Record TV)

Ami então é crucificado na presença de todos.  Malco (Daniel Villas), Judas Tadeu (Ricky Tavares) e Simão Zelote (Rodrigo Andrade) assistem a crucificação e lamentam a morte do rapaz. A cena está prevista para ir ao ar no capítulo desta terça-feira, dia 20 de novembro, a partir das 20h45.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Crucificação de Ami (Felipe Cardoso) em Jesus (Divulgação/ Record TV)

Leia também: Angélica se torna tia-avó e posa segurando a bebê

Diretor de Jesus elogia Day Mesquita na gravação da libertação de Maria Madalena: “Dispensou o dublê”

Nesta sexta-feira (16), vai ao ar o encontro de Maria Madalena com Jesus. A cena marca a mudança na trajetória da personagem que se liberta dos sete demônios e passa a seguir o Messias. Escrita por Paula Richard, a novela da Record TV começa a partir das 20h45.

Veja também: Bruna Linzmeyer condena obrigação da mulher a se depilar: “Pelos devem estar onde a gente quiser”

A equipe da trama gravou a cena na última terça-feira (06), em uma pedreira na zona oeste do Rio de Janeiro. E durante gravações, o diretor geral da novela, Edgard Miranda, ressaltou a coragem e profissionalismo da atriz Day Mesquita. A interprete de Maria Madalena dispensou dublês nas filmagens.

“O mais bacana foi o fato de que a atriz ter dispensou o dublê. A Day Mesquita fez, obvio com toda segurança que a cena pede, inclusive para o dublê. Ela fez a sequência toda no lugar do dublê. Quando Jesus a confronta, ela sai correndo em direção ao precipício e trava ali em cima da hora”, explicou o diretor geral.

De acordo com Edgard, ele ainda buscou referências de filmes de exorcismo ao longo da novela até chegar, de fato, no momento da libertação. “Foi uma cena icônica. Uma expectativa muito grande de fazer porque é o clímax dos personagens. É a hora que Madalena realmente se liberta, quando Satanás estava ali incorporado. A cena foi bem difícil”, disse.

Ainda na conversa, o profissional revelou que contou com o auxílio da tecnologia para captar as imagens. Ou seja, efeitos especiais como, por exemplo, super slow foram usados na gravação.

“A cena ficou linda, maravilhosa. Trabalhamos muito com super slow. Tinha uma parte toda em computação gráfica, porque a gente tinha que fazer aquele local parecer próximo ao mar da galileia”.

Sincronia entre os atores

Além de toda produção, o diretor geral também elogiou a parceria de Day Mesquita com o Dudu Azevedo – ator que dá vida ao Messias. “São atores de primeira linha, muito inteligentes, fazem nosso trabalho de diretor ficar mais fácil”, garantiu Edgard.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio